476

Megalo 50, o arcade projetor de 50 polegadas da Sega

Lançada em 1992, a cabine trazia um monitor monstro e assento duplo com movimento.

0
60
────────── Publicidade ──────────

Como devem saber, a Sega era uma respeitada produtora de arcades desde antes do Master System. Até o início dos anos 90, o nome estava mais ligado às máquinas profissionais do que em Sonic (nem existia) ou qualquer console.

E uma das características da empresa era a inovação. Lançavam com frequência cabines ousadas e diferenciadas como as de Yu Suzuki [biografia] em Space Harrier e Hang-On. Naquele negócio, oferecer experiências únicas podia ser a chave entre fracasso e sucesso.

E num tempo de onipresença das TVs minúsculas de tubo — com sorte e dinheiro, uma 29" tela plana e olhe lá —, uma das melhores experiências em fliperamas era jogar com monitores enormes. Daqueles que você jamais teria a chance em casa tanto pelo preço quanto espaço e consumo de energia.

Pra isso existiram coisas como a MEGALO 50 (estilizado assim, com maiúsculas), cabine para dois jogadores lançada pela Sega em 1992.

Ah, como era grande...

megalo50

Três em um

A motivação era bater de frente com a Capcom, que um ano antes havia lançado Street Fighter II. O jogo estourou no mundo e começou a monopolizar público nos arcades, território tão importante da Sega na época.

Uma empresa chamada Daisho desenvolveu logo em seguida um projeto de cabine de 50 polegadas chamada Tenga. Só algumas máquinas foram lançadas, mas eram mais voltadas a eventos, para entreter o público como atração fora do comum. Pouco depois veio a estreia da Sega com sua série de três modelos.

A primeira, Megalo 50, teve duas variações: standard e deluxe. O diferencial era o monitor de projeção, onde a imagem se forma através de três CRT. A deluxe apresentava assentos para duas pessoas batizado de DASS (Dual Active Seat System), que podia se mover lateralmente de acordo com a ação na tela. Não há informação de quais jogos seriam compatíveis com exceção de Arabian Fight (função prometida para "o futuro" no cartaz de divulgação da máquina).

A estrutura permitia a instalação de até três placas; o jogo era selecionado no painel de controle. Já o som vinha de dois woofers com amplificadores instalados na parte inferior do painel. A versão standard pesava 356 kg, e era alimentada por uma fonte de 301 W.

Duas Megalo 50 em ação

Como a tecnologia de projeção não era tão popular e barata, um Megalo custava nada menos que ¥$ 1,52 milhão (cerca de US$14 mil). Se você é colecionador, talvez encontre uma hoje com preço variando entre U$600 e U$1200. Não esqueça de publicar um bom vídeo dela, porque infelizmente o material disponível é bem escasso.

Artigo anteriorMeme do “Palmeiras não tem mundial” é encontrado em Shenmue III
Próximo artigoJogo favorito do presidente da Nintendo da América… não é da Nintendo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui