Alex Kidd in Miracle World chega ao Nintendo Switch

1
183

Num passado distante, ele foi o príncipe da Sega. Com suas orelhas de abano e a mão mais pesada que Dave Grohl em Everlong, parecia o mascote natural da empresa. Isso antes da existência de Sonic...

Apesar de ter seu posto "roubado" pelo ouriço supersônico, Alex Kidd não perdeu outra honra: um dos personagens mais populares da Sega entre os anos 80 e 90. Lançado para o Master System em 1986, foi produzido por Kotaro Hayashida como uma espécie de resposta ao sucesso da então rival Nintendo com Mario. Ambos baixinhos, lutando em reinos distantes, quebrando blocos — mas numa loucura de design, Hayashida encasquetou com a mecânica do jakenpô, vulgo "pedra, papel e tesoura".

Se não a conhece, leia a história de Alex Kidd aqui. E confira também nosso retroreview de Alex Kidd in Miracle World. Confira também a entrevista com Kotaro Hayashida, mais conhecido como Ossale Kohta nos créditos.

Boa notícia para a galera que não pegou essa época, e também saudosistas. A divisão Sega Ages lança Alex Kidd in Miracle World para o Nintendo Switch. Bela chance de conhecer um representante de peso daquela fase.

Além das alterações necessárias, como adição de um fundo para corrigir a proporção de tela, há ingredientes novos. O game vem em versões Original e Ages. A primeira dispensa explicações. A segunda é o mesmo jogo, mas com o som FM, ouvido originalmente só  com o cartucho num Master System japonês. Para quem tinha o Master por aqui, vai soar estranho — e melhor.

Sem sofrência. A Sega não quer você batendo cabeça como no passado. É pra conhecer e curtir, bem tranquilo, e por isso, adicionou um recurso de rewind. A qualquer momento, será possível ativar o retrocesso de cinco segundos. Tremenda sacanagem, hein? Mas tem outra: uma "ajuda no sistema de continues", sem maiores detalhes.

Continues infinitos? (Lembrando que no game original, continues custavam dinheiro, e eram ativados por um código secreto).

Foram inseridas ainda novas artes na tela de passagem de fase. O mais interessante é que a trilha da moto Sukopako foi enriquecida pela inserção de um efeito especial de motor. O efeito foi produzido na época, mas ficou fora; assim, o jogo "toma a forma completa em que foi projetado", nota o site da Sega Ages.

Alex Kidd in Miracle World chega nessa quinta-feira (21), lá no Japão. O preço sugerido por lá é 925 ienes.

1 COMENTÁRIO

  1. joguei muito no Master System...bons tempos!!!! Cheguei a comprar a revista video game com dicas e mapa do jogo na época para tentar zerar!!!! Nunca tive um Master System, mas...um vizinho meu tinha o video game e foi lá onde jogava alguns clássicos da sega. Saudades dessa época!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui