FIFA handicap, scripting, momentum: chororô ou verdade?

Bolas na trave aos montes, jogadores em atuações irreconhecíveis e outras aberrações: sacanagem da EA ou ilusão coletiva?

1661

90 minutos. O árbitro insiste em não encerrar a partida e no último lance de ataque do seu rival, o cara corre pela ponta como se fosse o início. Seu lateral, mais lerdo que lesma em ladeira, mesmo com a stamina ok, não acompanha. Sai o cruzamento e a bola vai perfeita na cabeça do tampinha, que claro, ganha dos seus zagueiros de 2,00m. É gol.

Você deseja jogar controle, videogame e o que mais estiver perto pela janela.

Quem joga FIFA sabe bem do que estou falando. É lógico que ninguém gosta de perder, mas menos ainda se percebe — ou tem a sensação — de que foi manipulado por fatores "extra-campo". É juiz que marca falta sua em qualquer esbarrão (mas ao contrário jamais), jogadores como um Biabiany 96 perdendo na corrida para Mertesacker 38, passadores de alto nível tocando a bola errado.

A série de futebol da EA vem sendo alvo de verdadeiro massacre online, por gente do mundo todo que sente-se assim: enganada, trapaceada, fora do controle.

E quem estaria influenciando no jogo?

  • "Script", códigos na programação escritos com o propósito de criar um equilíbrio artificial;
  • "Handicap", atribuição ou dedução de pontos nos atributos dos atletas de acordo com condições da partida, liga disputada, etc;
  • "Momentum", maior probabilidade de gol nos momentos finais (45 e 90), talvez a mais incontestável trapaça (sim, trapaça) da série.

Se milhões tem certeza da existência dessas manipulações, outros juram que é pura balela, reclamação de quem não sabe jogar direito e / ou procura muleta para justificar derrotas.

De qual lado você está?

Razão pra existir?

FIFA scripting
Escorregou na hora de dar o passe, totalmente normal... aos 90 minutos.

Como na vida real, quando um time inferior se desdobra e ganha do maior, aconteceria no FIFA. Isso por si só já justificaria tudo. Mas supondo que seja verdade, é justo? É vantajoso para a EA?

Justo é óbvio que não é. Imagine que você gastou grana com packs de jogadores e centenas de horas de gameplay para montar o time dos sonhos, só pra ser surrado por equipes de ouro comuns em sequências inacreditáveis de derrota e eventos estranhos (atenção aqui, estou falando de jogadores de mesmo nível técnico, experimentando grande desnível durante a partida por razões terceiras).

Se meu time é INFINITAMENTE superior, se chutei dezenas de vezes ao gol, certo como sempre fiz, e a bola magicamente* não entra, é porque tem algo muito errado. Não quero saber se na vida real o pequeno ganha do grande; se meu adversário é amador e tem um time fraco, ele que jogue offline até aprender, aí vá pro online.

* leia como: várias bolas na trave no mesmo jogo, goleiros fazendo defesas que normalmente não faria, etc.

Vantajoso, lucrativo? Com times inferiores fazendo frente aos mais fortes, quem joga há menos tempo sente-se incentivado a continuar. É como um caça-níquel: você ganha algumas vezes, acha que está com sorte — ou no caso, que é muito fera porque um chute incrível entrou ou o atacante passou como quis pela defesa rival. Aí vence partidas surreais nas primeiras divisões, compra packs, gasta dinheiro, etc.

Os mais favorecidos, lógico, são casuais, futuros clientes. Montam um time mediano e sem tanta prática, podem arriscar-se no FUT online, gostar da brincadeira e subir divisões, animando-se a gastar com melhores times, para depois sentir na pele o "equilíbrio artificial" contra outros casuais, e o ciclo ??????? se repete.

Sendo um dos carros-chefe da EA, com uma marca trilhardária como FIFA na embalagem, eles assumiriam a bronca de irritar jogadores hardcore, para negar com os pés juntos que aconteça? Se isso atrair novatos dispostos a investir em FIFA Points, por que não?

FIFA World rubber band
E pra não dizer que ocorre só na derrota: 11 chutes no gol, três bolas na trave, dois gols (um no minuto final, olha o momentum), e a IA completamente dominada, aproveitou um lance bizarro de trombada da defesa e marcou.

Rubber band, o efeito elástico

"Ain, mas só acontece no FIFA, seus chorões?"

Não. A Nintendo patenteou para Mario Kart Double Dash, do GameCube, uma dinâmica modelada no efeito rubber band. É uma inteligência artificial que leva em conta fatores durante a partida para impedir que os melhores abram muita vantagem contra rivais. Num jogo de corrida, os carros da frente não conseguem folga na dianteira, e os últimos não ficam muito pra trás. Rubber band (elástico, em inglês) porque parece que os carros estão presos: se um dispara, surge o efeito de "atração" dos outros, mantendo a competitividade.

Não é como na vida real ou simulador, quando um cara mete uma volta no mais lento: é para nivelar mesmo, tirar atributo do melhor e se não gostou,  vá jogar outra coisa.

Se o script é bem feito, nem se nota a existência porque pouco influirá no resultado: o melhor vence, mas por menor vantagem. Mas se exagerado, vira intromissão nos resultados e adeus diversão. Mario Kart 64 foi detonado pelo rubber banding agressivo: quer você arraste-se a corrida toda ou esteja na frente, o intervalo entre carros é quase sempre o mesmo, como se contidos numa grande bolha. NBA Jam do arcade é um exemplo clássico: se estiver ganhando, prepare-se para o pior, pois os jogadores da IA tornam-se quase impossíveis de bloquear, com enterradas animalescas, enquanto os seus cometem erros bobos.

FIFA pace
Quem chega primeiro numa bola lançada, em disputa de velocidade, com o mesmo nível de cansaço? Parece óbvio, mas no FIFA não.

Se rubber band no ajuste de dificuldade é mais ou menos comum, bem documentado, por que raios não pode existir uma variação no FIFA? Se milhões de gamers do mundo todo, de variados níveis de habilidade, notam os efeitos, então é aceitável acreditar e restariam algumas opções:

  1. A EA tem errado sistematicamente na programação da série. São algoritmos complicados, que precisam de contínuo refino.
  2. A EA não consegue fazer melhor. Como dito, é um sistema de IA que precisa de permanente ajuste. "É o que tem pra hoje".
  3. A EA sabe do "problema", mas quer o jogo exatamente assim; é a teoria que aceito, já que vários FIFA recentes estão do mesmo jeito, até o gratuito World (que tem descontinuação marcada para julho, aliás).

A pesquisa

O site UltimateTeam fez um grande artigo sobre o tema, baseado em dados coletados em pesquisa com os jogadores.

Pra resumir:

A percepção de manipulação (scripts, handicap, momentum) muda de acordo com o modo de jogo. Em partidas online, até 90% dos jogadores dizem que algo não transcorreu naturalmente. No FUT single player, a taxa cai para 50%, ainda é bastante. Resultados recentes (como várias vitórias recentes ou acesso à nova divisão) também causam impressão de manipulação de eventos em sequências seguintes.

A percepção de que gols acontecem no fim do jogo mais do que deveriam existe para 70% dos entrevistados; segundo eles, no mínimo metade das partidas é afetada. 30% dos jogadores entrevistados afirmam que gols assim acontecem em até 9 de cada 10 partidas.

Sugiro que você veja o artigo no link anterior. Está em inglês, mas aviso que (pra mim, claro) é parcial, dedicado a validar a opinião do autor de que scripting não existe, contestando resultados contrários com argumentos estapafúrdios como "opiniões são movidas por insatisfação", etc. Leia e forme sua opinião.

Existe ou não?

Oficialmente só quem faz o game (ou alguém que destrinchasse o código) poderia confirmar, mas a EA nega enfaticamente e nem quer discutir. Aaron McChardy, produtor da companhia, admitiu em 2012 que até FIFA 08 existia um script relacionado ao chamado momentum, mas foi removida em 2009 e totalmente eliminada no FIFA 10. Sei...

Os termos de uso no fórum da EA dizem:

"Discussões sobre Handicapping / Scripting / Momentum são oficialmente proibidas. A afirmação oficial é de que não existem. Acredite no que quiser, mas em outro lugar ou de forma privada".

Pra mim tanto faz o que a EA, seus diretores, programadores ou quem for diga, importa o que vejo e sinto no jogo. É clara a existência de programação específica para equilíbrio, mudando o desenrolar tanto de certas partidas que perco bisonhamente, quanto algumas em que sou totalmente dominado e minhas traves param o rival, meus passes são miraculosamente melhores e a diferença de rendimento geral dos times é abissal.

O mesmo site da enquete usou a Navalha de Occam (um princípio lógico de que a hipótese mais simples, com menos elementos sem comprovação, é a melhor) para explicar "porque scripting não existe":

"Uma hipótese diz que a EA está trabalhando como qualquer outra companhia, e que os jogadores do FUT estão sujeitos às mesmas características humanas dos jogadores reais. Outra, que a EA tem gasto uma quantidade desconhecida de dinheiro desenvolvendo algo mesmo sem saber se funcionaria, e apesar de já terem um jeito mais barato de obter o mesmo objetivo."

Dá pra perceber a falácia?

Primeiro, a Navalha de Occam não é uma lei, só uma metodologia, um norte, e não elimina outras hipóteses.

Segundo, se trabalhar como outras companhias significa inexistência de qualquer fator nas partidas que não seja exclusivamente a habilidade dos jogadores, então não estão trabalhando como as outras. Vide exemplos da Nintendo e Midway de antes; no caso dos games de corrida da Nintendo, fator patenteado.

Terceiro, se a EA usa "scripts", "momentum" e "handicap" como seu rubber banding, também ficam dentro da hipótese 1. Só que não é natural ver gols aos 45 e 90 minutos em quase metade das partidas, como percebido pela pesquisa, nem quatro ou cinco bolas na trave com frequência, nem todas as aberrações já discutidas. A EA pode estar usando velhas técnicas no balanceamento da dificuldade, mas não é realista no ambiente do game.

Opiniões

Algumas declarações de jogadores de FIFA coletados por aí:

Handicap em divisões mais elevadas
"Cheguei à divisão 4 ganhando fácil, e a maioria de goleada. Agora está impossível. O meu time não corre mais, ficam parados, delay absurdo nos comandos. Os jogadores não abrem jogadas, parecem postes. Bolas na trave, já perdi as contas."

Trave magnética, handicap
"Se vocês passam raiva lá pela 3ª divisão, experimentem chegar à 1ª. Já estou com uns 35% de abandono: joguinho escroto começa roubar, eu saio fora. Ontem chutei 7 vezes e o Neuer fez 3 defesas milagrosas, 2 foram na trave e 2 pra fora. Aí o cara vai lá, em 3 chutes faz 3 x 0".

Rebotes sempre no pé do adversário, zaga parada
"Uma das muitas situações que passei: estava lá o jogo empatado em 1 x 1 e o cara fazendo pressão, eu cortava perfeitamente todas as bolas. Eu o desarmei 5 vezes! E todas as 5 vezes a bola voltava pra ele de alguma forma. Daí na 5ª vez, eu de saco cheio querendo proteger a zaga, dei um chutão pra acabar o jogo. A bola bateu no peito do meia, encobriu todos os meus zagueiros que de uma forma inexplicável se adiantaram (mesmo eu botando eles recuados), a bola caiu no pé do atacante pra bater cruzado e fazer o gol. Se jogar esse jogo pilhado, você quebra a TV".

Momentum
"Contra a máquina os 5 minutos finais de cada tempo são terríveis, a máquina apela contra você de uma forma que dá muita raiva, os seus jogadores trombam e caem, perdem todas as divididas."

Mais handicap
"Oponentes correm mais que meus defensores, que parecem imóveis e fazem gols de ângulos improváveis. Ontem a noite fiz um jogo com 17 chutes e 13 no gol, o adversário chutou 4 e 2 no gol. Resultado: 2 x 0 para ele."

Handicap em divisões mais elevadas parte 2
"Dois dias atrás terminei a divisão 3 invicto, aí pensei "nossa, como sou bom". Então joguei a divisão 2 e foi um inferno. Meus jogadores não ocupavam espaços, os passes eram uma piada, meus atacantes perdiam na corrida de zagueiros gordos; Aubameyang é meu atacante, me digam quem conseguiriam vencer na corrida um cara com Velocidade 95!"

Habilidade do jogador x fatores externos
"Chame como quiser, mas está ficando pior a cada ano. Jogo FIFA desde 99 e nunca vi um game que absolutamente não depende de habilidade do jogador como esse [FIFA 14]. Se eu jogar contra um Master Prestige em CoD, serei totalmente aniquilado, e é assim que deve ser. Vou quitar por causa disso? Não, vou levar a surra e fazer o que puder para melhorar e assim obter vitórias. Essa é a beleza do jogo".

Pra quem diz que "só reclamam quando perde"

Não compro mais FIFA. Montei um time 86. Quando jogo contra times ruins eu perco sempre; quando pego um time 84 pra cima fica muito mais fácil e as jogadas começam a dar certo. O cúmulo foi no ultimo jogo: Welbeck contundido ganhou do Kompany no ombro a ombro, jogador lento ganhando do Aguero na corrida. Que palhaçada. Joguei contra um carinha com um time 91. Eu joguei mal demais, mas tudo que o cara fazia dava errado, no fim eu dei três chutes no gol e todos entraram, todos foram gols daqueles que os jogadores se movimentam certinho. Muito sem graça, cara...

E pra matar o assunto
"Algumas pessoas dizem que isso é só choro de quem não consegue ganhar todos os jogos, ignorando o fato de quem elas também reclamam de vitórias dos jeitos mais ridículos, com o oponente acertando a trave direto mesmo com o goleiro batido."

 

Vídeos sobre o tema, assista e ria. O primeiro nem vou comentar, o segundo mostra a defesa que corre pra não chegar, o terceiro é uma compilação de lances, e o quarto a zaga "invisível".

Feel the Script!

Artigo anteriorMeu top 10: melhores personagens de GTA (e menções honrosas)
Próximo artigoTriforça: três gerações de Double Dragon