O que fazer em GTA V depois do final (single player)

Anos depois, ainda jogando? Com mods, missões paralelas e atividades aos montes, acredite: mesmo sem o online, tem muito o que fazer em GTA V depois do final.

144

Grand Theft Auto V parece que saiu ontem, mas vai completar 5 anos. Com o GTA Online, a Rockstar está fazendo rios, ou melhor, mares de dinheiro —  segundo fontes do mercado financeiro, mais de 1 bilhão de dólares só em microtransações.

Assim, pra quem não gosta, ou não pode (☠ ou levou ban) jogar online, desânimo: não espere expansões como Lost and Damned ou Vice City. Eles estão ocupados com Red Dead Redemption 2, e depois devem partir para GTA 6. Nada de explorar mais o grande elenco do game: eles querem é vender DLC de 🚗, 🏍, ⛴ e outras 💩s em geral.

Aí você se pergunta: e agora, o que fazer em GTA V depois do final, no modo história?

Como sabem, a morte de Devin Weston — ou você matou um dos protagonistas? — não é o final. Tem tanta coisa que daria pra ficar anos jogando, especialmente sem apelar a tutoriais. Pra quem curte exploração, tanto geográfica quanto de enredo, tem muito mesmo o que fazer. Caçar animais, procurar itens, recolher lixo tóxico, fotografar, tunar veículos...

Se curte esportes e eventos paralelos, tem muito também. Partidas de tênis são simples, mas jogando no hard, até divertem. No golfe, são quase dois anos e ainda não consegui o famoso hole in one. Corridas de rua, rally nas montanhas, triatlo, base jumping, paraquedismo, tiro: só escolher.

Já se você é do tipo que gosta é de tiroteios, tem à disposição talvez a maior variedade de pontos de treta na série. Base militar, bairros controlados por gangues, etc. Sem falar do nível de tolerância mínimo da população e das autoridades, que respondem com violência à qualquer provocação, ou até uma simples encarada.

E se soltar a criatividade, pode fazer filmes com a ferramenta nativa e os mods oferecidos pela comunidade do jogo.

Sugestões de atividade offline em Los Santos. Se tiver alguma boa, mande aí nos comentários.

1. Fort Zancudo

O único jeito de ver Zancudo em paz (sem cheats) é assim: pelo lado de fora. Entrou, morreu.

Os quartéis do exército tem um histórico de dificuldade na série. Quem não se arriscou a invadir a Area 69 em GTA San Andreas, não soube o que era diversão (e violência militar elevada à máxima potência).

Em GTA V, o Fort Zancudo é uma das versões mais virulentas de base militar. Cheio de coisas pra roubar como jatos, jipes e tanques, entrar é fácil — um para-quedas e até mesmo voar sobre a cerca com um carro resolvem.

Entrar é fácil. Difícil é sair dali inteiro sem usar cheats. Além de ganhar imediatamente 4 estrelas de procurado, soldados aparecem de toda parte com armamento pesado. É virtualmente impossível manter combate a pé. Se estiver de carro, pior: fora tanques, ainda tem um caça sobrevoando o forte e atirando a cada sobrevoo. Se roubar o avião de guerra e tentar levantar voo muito cedo, será abatido. Hardcore.

2. Roubar lojas

Além desse tipo de loja, é possível assaltar qualquer uma que tenha caixas.

Assaltos são parte do mundo de GTA e garantem uma grana, especialmente antes do grande golpe final. Depois você estará tão rico que não fará diferença, então fica como atividade adicional. Basta apontar a arma para o balconista dos supermercados e postos de gasolina, e esperar. Fique atento porque alguns reagem sacando armas. E dependendo da localização, a polícia chega muito rápido.

Além de lojas com portas abertas, tem mais o que ser assaltado em GTA. Mesmo lojas que "desarmam" você ao entrar, como as de armas e roupas, é possível assaltar. Saque a arma e atire na porta antes de entrar; o balcolnista vai se assustar, então atire nas caixas registradoras e o saco de dinheiro aparece. Em algumas não funciona, como lojas de roupas de alto padrão que não têm caixa, só máquina de cartão.

Tome cuidado com lojas da periferia, em bairros de gangues, pois transeuntes vão reagir.

3. Explorar o oceano

Você pode usar o submersível, um tipo de submarino individual. Se for aventureiro, também pode explorar mergulhando.

Pela primeira vez na série, o oceano se tornou totalmente explorável, incluindo mergulhos e submarinos. Mas quase cinco anos depois, muita gente continua ocupada com o modo online e sequer deu um conferida de perto o que a Rockstar preparou nas águas.

Além da vida marinha com baleias, tubarões e golfinhos, há lixo tóxico e tesouros pra recolher, grandes fendas, easter eggs, etc. Nos pontos mais profundos, a luz diminui muito mesmo durante o dia, e é possível encontrar restos de embarcações, aviões; alguns jogadores relatam ouvir sons fora do comum.

Das profundezas marítimas, surgem até escotilhas misteriosas, e a lenda de um kraken. Será?

4. Contatos telefônicos

O telefone de GTA V guarda mais do que parece.

GTA V tem uma lista enorme de números telefônicos. Alguns desempenham funções como alugar um dirigível ou marcar encontros com amigos e strippers; outros tantos não tem função prática aparente. E outros ainda, ativam cheats.

Pelo mundo do jogo você encontra anúncios com números, e se tentar ligar, alguns terão mensagens de voz. Pra quem gosta de curiosidade, vale a pena discar quando descobrir algum. Há ainda números de pessoas que respondem ou não de acordo com quem liga, como Tanisha, que só fala com o Franklin.

Não é tarefa divertida, mas indicada pra quem gosta de descobrir detalhes.

5. Estranhos e doidos

A sátira da sociedade americana continua com os estranhos e doidos.

Estranhos e doidos foi uma das inovações mais interessantes em GTA V. É uma coleção de missões paralelas que geralmente envolvem algum personagem que não participa da linha principal da história. O legal é que aparecem quando menos se espera, são encontros casuais. Eles podem ou não ter implicações futuras, e alguns vão remexer eventos do passado, e talvez do futuro.

Por exemplo, a maníaca por fitness Mary-Ann tem missões com os três protagonistas, mas só Michael recebe seu número de telefone. Teria alguma razão? E a estranha religião dos Epsilon, já citada nas rádios em GTA San Andreas, reaparece mais organizada.

Também servem para enriquecer a sátira da sociedade americana típica da série, como patrulheiros racistas de fronteira, e turistas insanos de Hollywood que fazem "qualquer coisa" por um souvenir de celebridades.

6. Mods e patches

Qual a graça de jogar no PC com dois anos de atraso para consoles? Fora gráficos melhorados pelos upgrades de hardware, claro que são mods. A comunidade produziu material que permite jogar por décadas sem ver tudo.

A variedade é enorme, indo desde scripts que permitem invencibilidade, imunidade à polícia e super saltos, até bizarrices. Que tal Batman em GTA V? Ou a Mulher-Maravilha? E Mario Kart em GTA V? Para os mais empolgados, criar uma praia de nudismo?

Se preferir, pode testar os limites do seu equipamento com pacotes gráficos que modificam texturas, iluminação, contraste e cores. Alguns são pesados, mas deixam o visual beirando o realismo, como o famoso kit Redux + Natural Vision.

7. Fotografia

O concurso de fotografia de vida selvagem garante uma premiação, já completou?

Em GTA San Andreas, havia o sistema de caça por fotografias. Ele voltou em GTA V, dessa vez com um concurso fotográfico que Franklin participa, o Wildlife Photography Challenge. Depois de iniciar missões de paparazzi, Franklin deve receber no celular a mensagem do concurso.

O objetivo é obter 20 fotos de animais espalhados por todos os cantos de Los Santos. Alguns são fáceis, como cães e gatos, mas tem complicados como a águia (aparece em pontos específicos) e o leão da montanha, que ataca na primeira oportunidade. Mesmo algumas raças de cachorro são mais difíceis de ver.

E claro, você pode tirar fotos aleatórias quando encontra um cenário sensacional, os equivalentes a localidades reais, um tipo estranho, uma situação grotesca...

8. Easter eggs

A infalível piada envolvendo galos, sempre em GTA. Lembra do "beat the cock" em GTA San Andreas?

GTA V tem uma das maiores séries de easter eggs já vistas num jogo. Você vai jogar, jogar e continuar sem encontrar tudo, porque de repente para numa banca de frutas no meio do nada e vê uma banana e duas laranjas formando algo estranho. Ou porque encontra um estranho anão de jardim, ou uma loja com nome muito suspeito. Ou grafites de aliens fazendo... coisas suspeitas.

Entre aleatoriedades pra fazer, tem o consumo de drogas. O peyote permite que o jogador se transforme em um entre 27 animais e experimente voar ou nadar. Outros são menos ricos mas também curiosos, como Trevor cheirando gasolina e Michael fumando no quarto de Jimmy. Pode também procurar diálogos secretos (provocando pessoas na rua ou agredindo a família de Michael), etc.

9. Esportes

Os buracos 3 e 6 permitem a dificílima jogada hole in one. Até hoje não consegui.

Cada personagem tem sua predileção por esportes em GTA V, com vários eventos pela cidade. Michael gosta de jogar tênis e golfe. Trevor prefere tênis e dardos. Já Franklin prefere golfe e corridas de rua.

Apesar de poucos lugares, pode ser legal procurar todos e ganhar. Já jogou tênis no hard em todas as quadras? Fez as corridas de moto aquática e provas de triatlo? Completou as medalhas nas lojas de tiro?

Eu por exemplo, ainda estou por conseguir um hole in one no golfe. Mas continuo tentando.

10. Comprar propriedades

Comprar propriedades não garante só dinheiro, como abre caminho para novas missões paralelas.

A compra de propriedades no modo single player pode não ser tão empolgante quanto no online, já que garagens são pequenas e não tem muito o que fazer sozinho. Mas pra aumentar a completitude do jogo, elas são necessárias.

Mais importante: abrem submissões após a compra, como missões de motorista estilo Uber, os serviços de guarda-costas, caça de paparazzis, etc.

Alguns easter eggs e eventos paralelos cômicos só começam após comprar propriedades, como a cena da latina ciumenta que mata o namorado médico — disponível ao comprar a Downtown Cab, empresa de táxis.

11. Insanidades aleatórias

Saltar de paraquedas e pousar em lugares móveis como aviões, ou muito pequenos como piscinas, é um dos desafios aleatórios possíveis em GTA V.

Você ainda é do tipo que só fica fazendo tiroteio na rua igual bobo? Tente algo novo. Pense nas possibilidades daquele mundo: tudo que você olha na terra, céu e mar é vivo. Um avião passando no céu, a perseguição policial, a guerra de gangues, o prédio distante no horizonte: podemos interagir com quase tudo.

Uma curiosa que requer habilidade e sorte é o skydiving em piscinas (bem que a Rockstar podia ter pensado nisso e elaborado). Outra que de vez em quando ainda tento, sempre gravando porque seria épico, é saltar de paraquedas e pousar sobre um avião em movimento — de preferência aqueles que estão deixando o continente. O máximo que consegui foi bater em cima de um blimp...

12. Aprender a usar o editor

Se tem um espírito adormecido de diretor de cinema, desperte-o com o editor de cenas. Com um pouco de (ou bastante) prática, talvez você consiga produzir algo assim.

Se as ferramentas do editor não bastarem — eu diria que são bem básicas —, pode ainda usar mods para aí sim, ter um pacote completo delas, capazes de gerar filmes de muito boa qualidade.

Artigo anterior15 games que completam 20 anos em 2018
Próximo artigoSega está pensando em voltar ao mercado de consoles