Alex Kidd in Miracle World (Master System)

Incluído na memória do Master System II, abriu caminho para outros jogos com o personagem que chegou a ser mascote da Sega.

4
766
────────── Publicidade ──────────

Alex Kidd in Miracle World (アレックスキッドのミラクルワールド) é um jogo de plataforma, produzido pela Sega para o Master System. Lançado no Japão em 01/11/1986, foi mais tarde distribuído no resto do mundo e ganhando reconhecimento ao ser incluído na memória do modelo II do console.

Foi o primeiro de uma série com o personagem e também o mais popular deles. Bem aceito por crítica e público, é visto como uma “resposta a Mario”, da Nintendo, e manteve-se como mascote informal da empresa pelo menos até o surgimento de Sonic, com o primeiro título no Mega Drive.

Mesmo assim manteve seu status clássico, lembrado como um dos mais importantes dos 8-bit e talvez o mais famoso do Master System.

História e desenvolvimento

Depois do sucesso do Famicom no Japão com o mascote em Mario Bros., a Sega precisava de um personagem similar, que pudesse levar o Master System a obter alguma fatia de mercado (que então não passava de 5% no oriente, onde o console chamava-se Mark III).

Alex Kidd in Miracle World foi parte desse plano, conseguindo reconhecimento nos melhores mercados do Master System – fora de Japão e Estados Unidos, embora considerado mascote da Sega no primeiro. Só com a chegada de Sonic a Sega conseguiu competir com a Nintendo, já que o NES e Famicom nunca foram ameaçados pelo 8-bit rival.

O desenvolvimento é creditado a Kotaro Hayashida, também conhecido como Ossale Kohta, que trabalhou em jogos da Sega até 1994, no 32X. Rieko Kodama [biografia] está nos créditos (como Rie Wakashimazu), em cargo desconhecido na produção.

Segundo Hayashida, o primeiro título de Miracle World foi “Miracle Land” e o plano inicial era um game de aventura com elementos de ação, um action RPG. Alex usaria um nyoibo (um tipo de cajado) como arma em vez dos socos. Aos poucos o jogo foi mudando, principalmente para se diferenciar de Mario.

Enredo

Séculos atrás, o planeta Aries (o “Miracle World“, ou Mundo Miraculoso) era lar do garoto Alex. Ele passou sete anos no Monte Eterno, onde estudou e treinou a arte ancestral Shellcore, que ensina a destruir enormes rochas apenas com as mãos.

Um dia, quando deixava a montanha de volta pra casa, Alex encontrou um moribundo que o advertiu sobre Radactian estar em grande perigo. Entregando-lhe um medalhão feito com a Pedra do Sol e um pedaço de mapa, o homem morreu.

Alex descobre que o culpado é Janken o Grande, governante do planeta Janbarik, que, com o desaparecimento do Rei Thunder, sequestrou o herdeiro ao trono de Radactian, o Príncipe Egle, e sua noiva, a Princesa Lora. Os cidadãos temem o poder mágico de Janken, capaz de transformar pessoas em pedra. Alex se vê no papel de único a poder vencer a ameaça.

Spoilers completos
Após derrotar Gooseka, o cabeça de pedra, Alex chega à ilha do Santo Nurari e descobre que é um príncipe, sequestrado quando bebê. No reino de Namui, um homem fala de sua incrível semelhança com o irmão Egle, que está aprisionado no castelo de Radactian.

Rumo ao castelo, Alex encontra e derrota Chokkinna, o cabeça de tesoura, além de Parplin, o cabeça de papel. Alex resgata o irmão, que avisa sobre uma carta pessoal do Reino de Niban, que está em algum lugar do mesmo castelo e precisa ser recuperada, além do Medalhão da Pedra da Lua, que está no Reino de Niban. Alex localiza a carta, mas antes de partir é obrigado a enfrentar Gooseka pela segunda e última vez.

Na cidade, Alex derrota Chokkinna em definitivo e segue ao Reino de Niban, onde fala com o Rei. Alex recebe a segunda parte do mapa, além de transporte para descer o Lago rumo ao castelo de Janken. Após vencer em definitivo Parplin, ele enfrenta os perigos do castelo até encontrar o próprio Janken, que promete se render caso Alex o derrotar num jogo de jankenpon; mesmo perdendo, ele ataca Alex com sua magia mas é derrotado, agora nos punhos, transformando-se em estátua.

No ponto mais alto do castelo, Alex encontra a Princesa Lora. Ela diz que sua mãe, Patrícia, está em boas mãos; ele deve obter a Coroa de Ouro para reverter os efeitos mágicos de Janken e banir para sempre suas forças. Alex segue para o local indicado e após decifrar o enigma da Pedra Hirotta, recupera a Coroa.

Ele restaura a paz a Radactian e todas as pessoas transformadas em pedra voltam ao normal. Na cidade, Egle é coroado Rei de Radactian, e Alex, como grande artista marcial, fica no posto de Protetor da Cidade, embora sua meta seja encontrar o pai, o desaparecido Rei Thunder.

Jogabilidade

Alex Kidd comendo bolinhoO jogo tem Alex Kidd como único personagem controlável, avançando por fases em plataformas e trechos de natação. Ele também pode usar veículos como helicópteros, lanchas e motos.

Sua principal ação é a possibilidade de quebrar blocos. Tal como Mario destrói blocos com a cabeça, Alex o faz com a mão, que cresce em proporção exagerada. Pedras são assim removidas do caminho, além de abertas caixas contendo itens.

Fora socar, Alex pode pular (e socar durante o pulo), abaixar-se e deslizar após corrida para passar por espaços estreitos.

Itens podem melhorar seu ataque, como o bracelete que dispara ondas de choque (destrói blocos e inimigos numa linha reta até o fim da tela). Há ainda sacos de dinheiro, vidas e também itens negativos, como o fantasma que se esconde em blocos e escapa quando destruídos ou pisados.

Alex pode comprar itens em lojas localizadas no início de algumas fases, como veículos, pó de invisibilidade, bengala voadora e cápsulas de ataque.

Talvez a característica mais marcante sejam os jogos de jankenpon (pedra, papel e tesoura), disputados contra chefes de fase e o próprio Janken na penúltima fase. Escolhe-se entre pedra, papel e tesoura antes que a música termine; se derrotado, Alex perde uma vida. Nem todos os 11 estágios têm chefes e os cenários variam de montanhas e cavernas ao fundo de rios e castelos. No fim de cada fase Alex come um oniguiri (bolinho de arroz).

Um esbarrão em inimigos tira uma vida de Alex e são apenas três vidas, mas há um sistema de continue secreto ao custo de 400 moedas.

Características

Fases

Segundo os manuais do Brasil e EUA:

Alex Kidd in Miracle World mapa

  1. Monte Eterno (Mt. Eternal)
  2. Lago Profundo (Lake Fathom)
  3. Ilha do Homem Santo Nurari (The Island of St. Nurari)
  4. A Pequena Cidade de Namui (The Village of Namui)
  5. Monte Kave (Mt. Kave)
  6. Bosque Negro (The Blackwoods)
  7. Terras Baixas de Bingoo (Bingoo Lowlands)
  8. Castelo de Radactian (The Radactian Castle)
  9. Cidade de Radactian (The City of Radactian)
  10. Reino de Nibana (Kingdom of Nibana)
  11. Lago Cragg (Cragg Lake)

Recepção e legado

Alex Kidd in Miracle World foi aclamado pela crítica desde o lançamento. Em 1987, a revista francesa Géneration 4 deu ao jogo nota 99/100. Em 1991, a revista Sega Pro o revisou com nota 95/100, afirmando que “com tanto pra fazer em tantos cenários, este é um daqueles games em que você vai voltar a jogar mesmo depois de terminado”.

Em 1991, a revista Computer and Video Games deu a AKiMW nota 86/100, descrevendo-o como “a resposta da Sega a Mario” e concluindo que “a jogabilidade envolvente o fará ficar colado na tela por horas seguidas”.

Reviews em retrospectiva também mantiveram boas notas. A IGN deu nota 9/10 e o prêmio “Editor’s Choice“, classificando Miracle World como “um game excepcional de plataforma com muita ação e alguns desafios tipo puzzle“; também deram nota 9/10 no relançamento para o Virtual Console.

O review do Memória BIT deu nota 8.7/10, com destaque para a jogabilidade que “não se limitou a ser um clone de Mario“.

personagens de Alex Kidd

4 COMENTÁRIOS

  1. Olá,

    Fiz uma gameplay sobre esse jogo e queria material para montar um artigo e me deparei com essa pagina na web, e simplesmente fantastica! informações tudo adorei essa pagina ganhou um fã. Abraços e sucesso tudo de bom!