Games com inspirações negadas pelos designers

Como diria o Chacrinha, "Nada se cria, tudo se copia". Então por que negar a influência de algo bom no próprio trabalho?

0
560

Sega of America em Sonic

Todo mundo sabe que Sonic é um ícone made in Japan, criado pelo trio Yuji Naka (conceito e programação), Naoto Oshima (personagens) e Hirokazu Yasuhara (backgrounds). Menos sabido é que, não fosse por uma consideravelmente grande "intromissão" da Sega of America, o ouriço azul seria um tanto diferente, e sabe-se lá se teria se transformado no que é hoje.

De acordo com os primeiros esboços de Oshima, Sonic teria uma aparência mais agressiva e "radical". Presas, espinhos mais erguidos e sem movimento, e até uma namorada humana peituda, chamada Madonna, estavam no papel.

Mas quando chegou para apreciação do time americano, a gerente de produto Madeline Schroeder viu que estava errado. Eles redesenharam o personagem, o deixando mais polido e redondo para agradar ao gosto americano. Quando o cartaz foi divulgado, houve um choque imediato entre os times japonês e americano, porque a Sega of America tinha atropelado o design oriental.

Schroeder precisou viajar ao Japão e negociar as alterações, lidando com egos feridos no processo. Naka odiou o desenho americano, tal como outros da equipe, mas obedeceram, já que o comando era do presidente, Hayao Nakayama. Por isso, Schroeder passou a ser chamada (na América, claro) de "Mãe de Sonic".

Apesar de reconhecer a importância da alteração, Naka negaria o papel crucial de Schroeder na exclusão de Madonna. Ele explicou que a loira nunca passou da fase conceitual principalmente porque sua presença teria colocado em Sonic algo muito similar a Super Mario: a donzela sequestrada. O Sonic Team queria focar na batalha entre Sonic e Robotinik.

Donald Trump em Pokemon Sun e Moon

Pokémon Sun e Moon foram apresentados no último trimestre de 2016, no auge da campanha americana para presidente. Afetado por isso ou não, o público logo percebeu que alguns monstros eram um tanto familiares...

Dois em particular chamaram atenção: Yungoos e Gumshoos. Os dois, que se parecem com furões ou algo do gênero, têm uma inegável semelhança com o agora presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. O topete aloirado, a expressão zangada. Dá pra negar?

Quando perguntado sobre o assunto, o produtor Junichi Masuda desconversou:

"É uma questão muito centrada nos Estados Unidos, eu acho", disse ao Game Informer. "E na verdade, muita gente tem me enviado fotos com comparações no Twitter, apontado a semelhança. Mas começamos a desenhar estes Pokémons muito tempo atrás, e não tínhamos qualquer intenção de fazê-los parecidos com Donald Trump".

O mais irônico é que, segundo o manual do jogo, os Yungoos não são nativos de sua região natural, mas imigrantes que foram trazidos pela explosão populacional de outros Pokémons...

Rad Racer em Top Gear

Top Gear não é exatamente o game mais popular de todos os tempos no exterior, embora no Brasil tenha alcançado um status incrível. Por esse interesse mais regional, não há muito material sobre a fase de desenvolvimento, facilitando a propagação de suposição às vezes incorretas. Uma delas é que o jogo foi inspirado em Rad Racer, game de corrida da Square lançado para o NES em 1987.

Top Gear, da Kemco, foi lançado em 1992, o que daria tempo de sobra para os desenvolvedores terem jogado muito Rad Racer e decidido buscar algo parecido. Mas segundo Ritchie Brannan, programador do game, as inspirações definitivamente foram outras:

"Muita gente tem mencionado Rad Racer como inspiração para Top Gear, mas realmente não foi. Pitstop (Epyx, 1983), Pole Position (Atari, 1982), Outrun (Sega, 1986) e claro Lotus foram as principais fontes de inspiração. O design do jogo foi muito simples e bastante colaborativo entre eu mesmo e os artistas, e a Kemco também deu algumas opiniões".

Mod em DLC de Fallout 4

Mods são desde sempre vistos com certa ressalva pelas desenvolvedoras, que embora não se oponham publicamente, também não endossam. Alguns, afinal, ferem direitos autorais, como enfiar Hulk em GTA ou Senhor dos Anéis em Skyrim. Não é o caso da Bethesda, que não só apoia (como ao criar ferramentas oficiais para tal), como tomou uma bela "inspiração" de um deles.

Em 2015 foi lançado o enorme mod Autuum Leaves para Fallout: New Vegas. Ele incluiu 8 quests e centenas de novos conteúdos ao game da Bethesda. Até aí, nenhuma novidade. Só que em 2016, a própria Bethesda lançou o dlc Far Harbor para Fallout 4, e muita gente notou, digamos, semelhanças entre a quest "Brain Dead" do produto oficial, e o mod do outro game. Enredo muito similar, cenas, tudo leva a crer que alguém(s) na Bethesda jogou o mod e se "inspirou".

Perguntado, Pete Heines, vice-presidente de marketing da empresa, negou: "Amamos nossa comunidade de mod e nunca os desrespeitaríamos. Chequei, e quaisquer semelhanças entre os dois são completas coincidências".

O autor do mod, Guillaume Veer, não ficou zangado, apesar da negação e total falta de crédito por sua criação. "Acho de verdade que é perfeitamente okay. Afinal, as inspirações de Autumn Leaves são incontáveis... e ser influenciado é parte natural do processo de escrita", disse, não sem lamentar a decisão. "Ser reconhecido nos créditos do game, por exemplo, seria um jeito legal — e sem custos — de incentivar nós modders. Muitos de nós estão fazendo mods, às vezes tomando anos de nosso tempo livre como forma de buscar um emprego na indústria, e esse tipo de reconhecimento seria realmente um tremendo incentivo".

Imagem do post: Domestic-hedgehog

1
2
Artigo anteriorOs 10 maiores problemas dos gamers antigos
Próximo artigoTectoy relança o Atari 2600 remodelado
Se não tiver conta no Memória BIT, será criada uma. Nada será publicado em seu perfil.
Se já tem conta no MBIT, faça login nela e vincule-a ao Facebook.

SEM COMENTÁRIOS

X
Todos os comentários passam por moderação antes de publicados. Se o seu for aprovado, vai aparecer em breve!

DEIXE UMA RESPOSTA