Exclusivo

Ritchie Brannan fala do desenvolvimento de Top Gear

Programador de Top Gear, sucesso do SNES, Ritchie Brannan conta detalhes da produção e esclarece pontos sobre o jogo, como influências, a relação com Rad Racer e a ligação com a série Lotus.

761

Em 1992, a softhouse britânica Gremlin trazia ao mundo Top Gear, um dos jogos mais reconhecidos — ao menos pelo público brasileiro — do SNES, eternamente adorado entre os racing games no 16-bit da Nintendo. Experiente no mercado, com lançamentos para computadores das linhas ZX Spectrum, Commodore, Amiga e Atari ST, a desenvolvedora de Sheffield deu o primeiro passo na série como publicadora na franquia Lotus, especificamente em Lotus Esprit Turbo Challenge, de 1990; produzido pela também britânica Magnetic Fields e publicado pela Gremlin, dali veio grande parte da inspiração para Top Gear.

Curiosamente, o desenvolvimento começou antes mesmo do lançamento de Lotus, como lembra Ritchie Brannan. Principal programador, Brannan respondeu algumas perguntas do Memória BIT sobre a sequência de eventos no nascimento de Top Gear, contando detalhes como o tempo gasto, inspirações e ferramentas usadas. Desmente também alguns mitos, como a suposta relação com Rad Racer, da Square.

Com passagens posteriores por Codemasters e EA, Brannan é creditado nos três primeiros Lotus, franquias atuais como DiRT e GRID, e jogos antigos como Pitfall: The Mayan Adventure, Nigel Mansell's WCR e Zool.

Apesar do status "cult" no Brasil (um dos games mais jogados dos anos 90 por aqui, com frequência lembrado também pela sensacional trilha sonora), Top Gear nunca teve tal reconhecimento no exterior, como Brannan confirma. "Exceto por brasileiros, raramente encontro pessoas que lembram de Top Gear!".

Pra isso estamos aqui, certo?

ritchie brannanMemória BIT: Pra começar, tenho que perguntar se você sabe que Top Gear é "cult classic" no Brasil. Muitos caras na faixa dos 30 anos cresceram jogando este game, que ainda hoje tem muitos fãs.

Ritchie Brannan: Sim, já ouvi dizer que Top Gear é um cult classic no Brasil, vários brasileiros já me contataram a respeito disso e dei algumas entrevistas para jornalistas brasileiros.

MB: Diversas fontes (como a Wikipédia) dizem que Lotus Esprit Turbo Challenge foi produzido pela Magnetic Fields e publicado pela Gremlin, mas Top Gear desenvolvido pela Gremlin e publicado pela Kemco. Você tinha relação com a Magnetic Fields também? Como foi essa sequência de lançamentos?

RB: Não, não tinha qualquer relação com a Magnetic Fields, embora Shaun Southern [NOTA: cofundador e programador da Magnetic Fields] compartilhasse um escritório comigo na Gremlin enquanto estava completando Lotus Esprit Turbo Challenge. Eu era engenheiro na Gremlin, então tinha conhecimentos limitados sobre negócios por trás do desenvolvimento. Não sei se foi a Kemco que se aproximou da Gremlin ou aconteceu de outra forma.

Eu queria produzir um jogo de corrida fazia tempo, então fiquei satisfeito por ter aquele. Minha memória dos eventos está meio desgastada (isso foi há mais de 20 anos), mas acredito que o desenvolvimento de Top Gear começou antes de Lotus ser lançado.

MB: Muito do design e gameplay é bastante similar ao Lotus Esprit Turbo Challenge, mas muita gente pensa que Rad Racer (Square, 1987) é uma fonte de inspiração também. Quem foi o principal designer?

RB: Muita gente tem mencionado Rad Racer como inspiração para Top Gear, mas realmente não foi. Pitstop (Epyx, 1983), Pole Position (Atari, 1982), Outrun (Sega, 1986) e claro Lotus foram as principais fontes de inspiração. O design do jogo foi muito simples e bastante colaborativo entre eu mesmo e os artistas, e a Kemco também deu algumas opiniões.

MB: Antes de Top Gear e Lotus para SNES e Mega Drive, respectivamente, você (e a companhia) lançaram vários games para computadores como Amiga e Commodore, certo? Como foi trabalhar com consoles domésticos? Foi complicado programar para Mega Drive e SNES? Alguma parte mais difícil, ou correção necessária aqui e ali?

RB: A Gremlin já tinha feito algo para o NES original e desenvolvido seus próprios kits de desenvolvimento antes de fazer qualquer trabalho no SNES. Apesar de termos acesso ao kit de desenvolvimento oficial da Nintendo, Top Gear para SNES foi desenvolvido usando um dev kit feito pelos engenheiros da Gremlin.

Minha sequência de trabalho até o SNES foi ZX81 > Commodore64 > Atari ST > SNES. Pra mim, o SNES foi uma grande máquina para trabalhar, tinha vários conceitos em comum com o C64, muitos sprites, registradores de scroll, interrupções horizontal e vertical, um display baseado em caracteres e variação 16-bit no 6502 (o 65816).

Não tínhamos tanta documentação no SNES e muito vinha de engenharia reversa em como o hardware trabalhava. Soube que meu código de inicialização para o SNES continuou sendo usado pela Gremlin por muitos anos depois que eu saí.

O código faz uso pesado do hardware e requer um timing muito cuidadoso junto com vários truques e cheats para manter o desempenho. O uso de memória ROM foi provavelmente a parte mais complicada porque ela afeta o custo de produção do cartucho.

Ainda me incomoda o fato de uma correção que fiz para encapsular as faixas corretamente não ter sido incluída na ROM lançada.

Top Gear (SNES)

MB: Algo mais que você poderia dizer sobre a fase de pré-lançamento / produção? O jogo tem razoavelmente pouca informação disponível, mesmo com um forte status clássico no Brasil — apesar de, suponho, não ser tão reconhecido fora; Tommy Tallarico esteve recentemente por aqui e disse que é o único lugar em que o público solicita músicas de Top Gear.

RB: O desenvolvimento levou algo entre 3 e 5 meses e teve vários momentos difíceis, com pessoas dormindo em suas mesas. Naquele tempo eu fumava muito e compartilhava meu escritório com um não-fumante. Eu tinha vários cinzeiros na minha mesa e todo o escritório (incluindo computadores) ficaram com uma cor amarelada da fumaça, cena difícil de imaginar hoje em dia.

O código para a música e efeitos sonoros foi desenvolvido por Hiroyuki Masuno na Kemco.

Embora o game seja chamado Top Gear no Brasil, em outras partes ele foi chamado Top Racer. O "top" veio de uma mania na Inglaterra naquele tempo, de chamar qualquer coisa boa, ou considerada a melhor, de "top".

Fora brasileiros, raramente encontro pessoas que se lembram de Top Gear!

Artigo anteriorKalinske fala sobre 3DO e futuro dos 32-bit em 1993
Próximo artigoDois jogadores batem recorde de Super Metroid… no mesmo controle