Sega anuncia Idola: Phantasy Star Saga para Android e iOS

História gira em torna de monstros trazidos pelo despertar de um certo Dark Falz que se aproxima...

0
86

A Sega anunciou ontem o lançamento de Idola: Phantasy Star Saga, um RPG free-to-play para Android e iOS. O anúncio veio depois de concluída uma contagem regressiva no site oficial.

A história será baseada numa terra chamada Vandoli, devastada por uma guerra. Nesse lugar onde a magia e a espada são o poder, as pessoas vivem sob a ameça dos "Idola", monstros grandes e de origem misteriosa. Ao mesmo tempo, um deus da destruição chamado... Dark Falz, está no início de sua ressurreição. Adivinhe se o velho conhecido está por trás dos eventos?

Idola: PSS deve ter uma mecânica de Law e Caos durante os combates, mas detalhes de como vai funcionar ainda não foram revelados. Pra quem esperava os velhos personagens, pode ser decepcionante, mas os novos estão aí:

Stella: com voz de Akane Fujita, é a principal heroína da trama. Líder dos White Sheep Knights que luta contra as hordas de monstros. Tímida (sério?), costuma usar uma máscara de ferro em batalha, o que a deixa mais forte e confiante.

Yuri: com voz de Toshiki Masuda, é a contraparte masculina. Tem um passado trágico, com a perda dos pais quando criança. Foi criado como marinheiro por um amigo do pai. Ao conhecer Stella, decide juntar-se ao White Sheep Knights como um dos líderes.

O time de produção inclui Shuntaro Tanaka (Valkyria Chronicles, Sakura Wars, Phantasy Star Online 2) como produtor e redator de script, Tomomasa Chin (Phantasy Star Online 2, Valkyria Chronicles 2) como diretor, e Sho Mutsuura (Phantasy Star Online 2) na direção de arte. A Sega promete mais informações sobre Idola: Phantasy Star Saga durante seu próximo livestream no Phantasy Star Online 2 Station.

Esse é o trailer de anúncio:

E aí?

Odiei. Esperava algo melhor, que nos levasse de volta (ou aos iniciantes, pela primeira vez) ao mundo de Palma, Motavia, Lassic e aquilo tudo. Quem sabe explorar o início, um Phantasy Star Zero, encontrar uma jovem Alis, Nero, etc. A silhueta do Myau no logotipo me deu esperança, que ingenuidade...

O que a Sega apresenta é mais um RPG com cara de anime genérico, provavelmente cheio de microtransações. Só lamento e continuo esperando que acordem para a realidade dos milhões de fãs ocidentais da série, tratada como uma qualquer pela própria criadora.

Não pretendo chegar perto. Mas se jogar, passe por aí e conte o que achou. E só pra lembrar: provavelmente será exclusivo do mercado japonês.

Artigo anteriorAniversário de Phantasy Star rende game para Android e iOS
Próximo artigoA “versão perdida” de Street Fighter Alpha no CPS Changer
Se não tiver conta no Memória BIT, será criada uma. Nada será publicado em seu perfil.
Se já tem conta no MBIT, faça login nela e vincule-a ao Facebook.

SEM COMENTÁRIOS

X
Todos os comentários passam por moderação antes de publicados. Se o seu for aprovado, vai aparecer em breve!

DEIXE UMA RESPOSTA