Morre Bob Wakelin, artista de capas de games

Entre as artes mais lembradas do britânico estão Renegade, Contra e Midnight Resistance.

168

Você pode não reconhecer o nome, mas lembrará das artes. Morreu ontem o britânico Bob Wakelin, artista de capas importantes especialmente nos anos 80, trabalhando para a Ocean Software.

Sua carreira começou com o boom dos jogos de computador da época, ilustrando para sistemas como ZX Spectrum e Commodore 64. Após concluir o curso de artes, caiu no ramo quase por acidente — encorajado por um colega a tentar uma vaga na londrina Ocean.

Ali produziria pérolas como New Zealand Story, Batman, Rainbow Island, RoboCop, Renegade, Chase HQ e outras. Algumas se sobressaíam até ao conteúdo. Como ele mesmo contaria anos depois:

Algumas vezes os caras da Ocean me diziam 'Olha Bob, esse game na verdade não é tão bom, então precisamos de uma capa extra especial'. Acho que eu deveria me sentir culpado por isso.

Bob Wakelin

Um dos principais nomes da indústria local, Wakelin às vezes produzia até 3 capas por semana. A capa de Daley Thompson's Decathlon, por exemplo, foi feita em dois dias.

Seu estilo, inconfundível, era dinâmico, focado em movimento, como em quadrinhos. Isso fica claro em Batman: The Caped Crusader. Também apelava ao mais realista, como em Renagade e Operation Wolf. Ou ao cartoon, como Rainbow Island e New Zealand Story.

A arte de Gryzor, port europeu de Contra, caiu nas graças da Konami, que a usou nos ports europeu e americano para o NES. Curiosamente, por não ser muito fã de games, não tinha noção do próprio reconhecimento no meio. Em entrevista ao site Exotica, disse apenas que Contra parecia ser um "clone de Predador/Alien, então forneci uma imagem estilo Predador/Alien - com poses tiradas de Arnie em Predador".

VIAEurogamer
FONTETwitter
Artigo anteriorSurgem novas imagens de Shenmue 3
Próximo artigoNintendo confirma produção de filme de Mario