MegaSD, o cartucho para rodar jogos de Sega CD sem ter o Sega CD

7
442

A desenvolvedora Terraonion anunciou ontem o desenvolvimento (já pronto) do MegaSD. E o que vem a ser isso? Pra você que tem seu Everdrive e sonhava com algo parecido para Sega CD, é a realização. Leia também → Review: Everdrive China Edition.

O MegaSD é o primeiro cartucho FPGA para Mega Drive, capaz de rodar também jogos de Sega CD sem ter o próprio Sega CD. Basta plugar ele no Megão, colocar a ISO do jogo no cartão de memória, e sair jogando.

Qual a mágica? Circuitos integrados programáveis fazem o trabalho que seria do Sega CD. Não é emulação: ele executa o jogo como o acessório de verdade. É como enfiar o hardware do Sega CD dentro do cartucho.

Além de jogos do Sega CD, o MegaSD também permite rodar games de Mega Drive, Master System com som FM e — nesse caso, precisa do acessório — 32X. Ele funciona com todos os modelos oficiais do Mega, incluindo o Nomad e o Mega SG, retroconsole da Analogue.

megasd

O MegaSD tem pontos em comum mas também vantagens sobre a popular linha Everdrive:

  • Salvar partidas em qualquer momento, em oito slots de savestates que ficam num cartão microSD.
  • Suporta sdCards em exfat de até 400 GB.
  • Compatível com jogos de Master System que usam o som FM.
  • Interface para navegar entre os jogos e organizar sua coleção.
  • Recurso do cartucho de memória do Sega CD.

Mega Drive Plus

Há alguns anos, surgiu o uso do chip MSU-1, que criado por byuu (entre outras, desenvolvedor do emulador Higan), adiciona 4 GB de armazenamento ao Super Nintendo. Isso permite coisas como áudio com qualidade de CD e arquivos grandes como vídeos em ROMs modificadas ou homebrews.

O MegaSD tem proposta parecida, com o que eles chamam de jogos "Mega Drive Plus". Com ROMs modificadas, o jogo do Mega Drive pode usar o hardware de áudio do Sega CD embutido no cartucho. No vídeo de revelação do produto (a partir de 30:40), é demonstrada uma ROM modificada de Out Run do Mega, com a trilha sonora do Saturn!

Segundo a Terraonion, foi o projeto mais complicado já feito por eles, levando 2 anos e meio para ser completado. Mas o resultado é espetacular e logo estará por aí. A produção está a todo vapor e remessas começam em agosto.

Quer um, sim ou lógico? Então prepare o bolso: vai sair por nada menos que 232 euros (R$1002 na cotação de hoje).

Outros produtos

Além do Mega Drive, foram anunciados também o Super SD System 3 e o NeoSD Pro.

O primeiro é um flashcart para o PC Engine, mas através de emulação e não FPGA. Ele emula o acessório de CD-ROM e todos os upgrades gráficos (Core Grafx, Core Grafx 2 e Super Grafx), além de oferecer saída de vídeo RGB. Sai por 242 euros, ou R$1046 na cotação de hoje.

O segundo é o mais que desejado flashcart para Neo Geo. O NeoSD Pro tem 3840 megabits de memória flash, então pode armazenar até 4 dos maiores jogos do sistema ao mesmo tempo, para troca rápida entre eles. A memória pode ser reescrita com outros jogos, que ficam num cartão SD. Ele também reúne funções como troca de região, seleção de modo MVS/AES, jukebox e várias outras. Tem interface gráfica para escolha dos jogos e também roda os jogos do Neo Geo CD. Mas prepare-se para cair duro com o preço: 549 euros.

Para quem precisa de algo mais "barato", eles têm versões NeoSD AES e NeoSD MVS. Com memória flash de 768 megabit, o dispositivo suporta qualquer jogo já criado para Neo Geo, sejam originais ou homebrews (mas não Neo Geo CD). Infelizmente o preço ainda é salgado para nosso pobre bolso: 349 euros, ou R$1508 na cotação do dia.

Bom, qualidade tem preço...

7 COMENTÁRIOS

    • Isso é questão de ponto de vista e rende discussão. Claro que qualquer coisa rodando fora do aparelho real pode ser considerado um tipo de emulação, mas vira questão mais de semântica. No caso, não é emulação no sentido clássico, de ter um software escrito em alguma linguagem específica rodando num PC, mas sim um FPGA emulando o próprio hardware de forma mais dedicada.

      A quem tiver interesse, um tópico no fórum do Krikkz sobre o assunto https://krikzz.com/forum/index.php?topic=8937.15

  1. Mas o problema (além do preço, claro, absurdo, sem chances...!) é: o Mega CD (Sega CD) não era somente um CD Drive para o MD. Além de (se não me engano) mais memoria principal (buffer), com certeza (aí não é engano, é certeza mesmo) tinha um outro processador extra Motorola 68000! O mesmo do modulo principal do Mega Drive (não sei se com os mesmos 8 Mhz ou umas versão turbninada com 10 ou 12 Mhz), q poderia ser usado (no mega CD) como co-processador para os graficos 3D. Então, o 68000 não é mais produzido há muito tempo, vão emular ele então (por um daqueles chips programaveis ASIC) ? Não sei não, a novidade é muito interessante, mas com esse preço, sem chances! Mais valeria um modchip (emulador de CD) para ser instalado dentro de um Mega/Sega CD (como existe para o Dreamcast, Gamecube - esse rarissimo por sinal) e ele ter modulo de RAM/modchip/barramento de cartão SD, para rodar jogos ali pelo SD, enganando o sistema, pensando que um jogos ISO no cartão SD é um jogo CD enfiando no leitor de CD do Mega/Sega CD do que pagar uma fortuna por um cartucho (sem precisar correr atrás de um Mega/Sega CD usado) desses! A esse preço sem chances! E sem falar que aqui chegando a 1.000, venderiam a 1.600-2.000. Ng faria issso, não tem nem ciusto beneficio.

    • Tinha outro 68k no Sega CD sim, mas como o FPGA é um circuito programável, ele faz todas as funções do hardware do Sega CD, substitui totalmente sem prejuízo nenhum, até onde entendo. O preço é problemático mesmo, mas considerando que com o tempo os Sega CD vão desaparecendo de circulação, ficando sem peças de manutenção, esse tipo de coisa é uma maravilha.

  2. Show de bola!!!! bons tempos do Poderoso Mega Drive e do Sega Mega CD!!!! Bons clássicos tinha e ainda tem!!!! valeu

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui