20 mulheres protagonistas em games

Arqueólogas, pilotas, policiais duronas, gatinhas sensuais, feiticeiras: no caldeirão dos jogos, elas já fizeram um pouco de tudo.

1465

Brinquedo de meninos.

Foi a imagem comum durante boa parte dos anos iniciais dos videogames. Conforme descobriram o potencial da mídia em agradar crianças um pouco maiores, veio a conclusão da indústria: "Bem, temos aqui um cenário de 90 e tantos % de jogadores homens e meninos. O que terá mais apelo sobre esse público? Colocar uma bela moça com mamas avantajadas na capa do cartucho, ou um bárbaro sem camisa?".

E pronto, os desenvolvedores não tiveram pudor em dar a eles (meninos) o que queriam. Assim surgiram as primeiras mulheres protagonistas em games, muitas em trajes "confortáveis", por assim dizer. Vieram lutando, dirigindo, explodindo inimigos ou até como decoração de cenário, como no caso Sega x Razorsoft, que virou treta judicial por causa do seio de uma fada que aparecia meio de lado no game Stormlord.

Confusão aqui, processo dali, feministas e pais reclamando acolá, e garotas continuaram vindo, quase sempre sensuais, com exceções como Samus Aran, que muita gente nem lembra como é sem armadura, e Alis, jamais retratada de forma apelativa. Aos trancos e barrancos elas foram ganhando destaque, protagonizando enredos, virando ícone e chegando ao cinema, como Lara Croft e Chun-li.

Artigo anteriorReview: Eco Fighters (arcade)
Próximo artigoShenmue HD: fã mostra projeto de remake