Enjoo jogando videogame? Você sofre de cinetose

Você também queria "gorfar" quando jogava Doom? Bem-vindo ao clube dos enjoados, vítimas da cinetose. Mas calma, você não vai morrer (ainda).

50
14213

Dei uma passada rápida essa semana no site do Gagá pra ver se ele tinha saído da aposentadoria e encontrei um novo post sobre Doom II, e é sempre assim: falou em Doom (e FPS em geral), tem alguém já lembrando de enjoo, dor de cabeça e outros sintomas de desconforto durante a partida.

Eu sou um desses infelizes. Não sei vocês, mas sempre fiquei muito mal jogando FPS, tanto que acabei abdicando totalmente deles na minha vida de gamer. Começou na época de Wolfenstein, se bem que era coisa pouca, e só se ficasse muito tempo jogando. Às vezes não sentia nada; talvez dependesse do meu cansaço, iluminação do ambiente, etc.

Já com Doom a coisa piorou, poucos minutos de ação e meu estômago começa a se rebelar. Não sei se chegaria a gorfar, mas aquilo logo passa pra cabeça, com dor e uma sensação muito ruim. Se insistir só um pouco, vou ficando com mal-estar generalizado, um tipo de suor frio, e acabo obrigado a parar. Não sei se é pelos ambientes escuros ou movimentos muito rápidos da câmera... O pior é que eu gostava de Doom e não podia continuar.

Assim foi com quase todos os outros que experimentei: só jogar um pouco e o enjoo começa. Tentei Duke Nukem, mas nunca pude ir longe. Divertido, cheio de tiradas cômicas, mas combinar isso com tontura não dá certo. Já Perfect Dark do Nintendo 64 não me afeta tanto, joguei até bastante. Em games de corrida, passava horas sem parar; ainda hoje jogo F1, Dirt, Ridge Racer que é uma insanidade de movimento. GTA, joguei todos e nunca senti nada anormal. Também não senti nada jogando Battlefield e Max Payne.

Ou seja, não há um padrão claro do que me faz mal, exceto por alguns first person shooters, especialmente os antigos.

Doom
Se você tem enjoos jogando Doom, não precisa ter vergonha. Você não é fresco (pelo menos não por isso), é vítima da cinetose.

Não enxergo 3D, será que é tudo relacionado a algum problema nos olhos?, pensava, mas parece que não.

As desenvolvedoras sabem desses problemas. Tem até uma história de que no game Portal 2, a Valve queria colocar um item que permitiria andar pelas paredes, mas a sensação causada pela mudança de horizonte deixaria os jogadores muito enjoados. Redução de quadros, alterações de iluminação e rapidez da câmera são possíveis meios de abrandar o efeito. Manuais de games sempre trazem avisos sobre epilepsia fotossensível (chega a causar crise convulsiva!), que é um pouco diferente do tal enjoo conhecido como "motion sickness", o enjoo de movimento, ou o termo mais científico, cinetose.

Quer dizer que a gente tem uma doença que só dá sinal na hora de jogar videogame? É muito azar...

Enjoo jogando videogame? É cinetose

A cinetose não é bem uma doença, mas uma condição que qualquer pessoa está sujeita, se exposta às situações suficientemente desencadeantes. É uma perturbação do sistema vestibular (o conjunto de órgãos do ouvido responsáveis pelo nosso equilíbrio) que resulta em enjoo se houver um "engano" da percepção.

Jogando um game com simulação de movimentos rápidos, o seu sistema é iludido, mandando sinais para o cérebro de que o corpo está se movendo; mas ao mesmo tempo o cérebro "sabe" que o corpo continua parado, pois está também recebendo sinais do resto do corpo - articulações, tendões, músculos, etc. Aí os dados incompatíveis causam essa desordem, com náusea e tontura.

Por quê? Sei lá 🙂

Sintomas

Um rápido checklist dos sintomas. Tenho a maioria quando jogo FPSs antigos:

  • Tontura (tenho)
  • Náuseas (tenho)
  • Sudorese (tenho)
  • Salivação excessiva (não)
  • Nistagmo - movimentos involuntários do olho (não)
  • Dores de cabeça (tenho)
  • Visão borrada, duplicada ou fora de foco (não)
  • Palidez (vou perguntar pra alguém por perto da próxima vez, mas pelo suor frio, acho que sim)
  • Fadiga (tenho)
  • Perda da noção de profundidade (não)

O que pode causar

Além do nosso caso de interesse, os games, qualquer atividade que envolva movimento. Tinha um amigo por volta dos 16 anos que não podia andar de carro nem ônibus por muito tempo, senão vomitava (não sei como ele se virou depois disso). Minha mãe não pode andar em veículos se não ficar no banco da frente, e olhando para frente - qualquer olhadinha rápida na paisagem em movimento nos lados já desperta o enjoo.

Os games com câmera nervosa não são muito diferentes do carro em movimento, com estimulação do labirinto. Nesse caso temos o chamado "simulation sickeness", já que não há movimento de verdade mas o labirinto é estimulado como se houvesse. Já no carro é "motion sickness", pois o corpo está parado, mas ao mesmo tempo é movimentado pelo veículo, causando a confusão cerebral.

É raro?

Se você se achava fresco ou doente, ou era chamado de boiola por não poder jogar CoD, relaxe, é bem mais comum do que pensava. Segundo estudo da Universidade de Minnesota, mais de 50% dos gamers que passaram menos de 1 hora jogando Halo, sentiram algum sintoma de simulation sickness. Simplesmente metade, é muita coisa.

Além de efeitos durante a exposição ao game, podem surgir também pós-jogo. Outra pesquisa, conduzida por um centro do exército americano em 1995, concluiu que pouco menos da metade dos pilotos testados em simuladores de voo tiveram sintomas parecidos. Em outras situações, como explica a Dra. Cristiana Pereira no artigo do link anterior, o efeito pode durar dias, como a sensação de estar num navio mesmo depois de voltar à terra firme.

Outra história pessoal que comprova isso: lá pelo início dos anos 90, fiz uma longa viagem de trem, quase 11 horas (praticamente exterminaram os trens no Brasil em favor dos pedág..., digo, das estradas, então não sei se ainda existem viagens longas assim por via férrea). Quando fui dormir à noite, fechava os olhos e tinha a sensação perfeita de que ainda estava no trem em movimento, só faltava o barulho, e assim foi por alguns dias.

Games que causam enjoo

Não dá pra relacionar com precisão, pois varia de uma pessoa pra outra. Algumas podem ter um chilique violento jogando um shooter e ir até pro hospital, outros não sentem nada. Tem o padrão, que é formado por games com movimentos muito rápidos de câmera, ou com movimento o tempo todo.

Dos que afetavam a mim ou alguém que conheci:

  • Nights (Saturn) - as piruetas e mudanças de câmera, apesar de suaves, podem deixar tonto rapidinho. Lembro que esse menino que falei, que passava mal andando de carro, jogou Nights e quase vomitou.
  • FPS em geral - Doom e Duke Nukem são o caos para meu estômago e cabeça, 10 minutos no máximo pra começar a ficar mal. Por causa deles, nunca sequer testei a maioria dos FPS modernos. Nunca joguei Halos e CoDs da vida, só recentemente comecei a me arriscar com Battlefield e outros poucos.
  • Mirror's Edge - li gente falando sobre enjoo com o game de parkour; pelos vídeos não senti nada, mas como é tudo em primeira pessoa e bem agitado, é certeza de problema pra alguém numa exposição mais prolongada. Confira aí embaixo.
  • Tomb Raider - movimentos bruscos de câmera do Underworld podem causam vertigem. Dizem que é o pior da série em câmeras, mas não sei porque não joguei todos.

Como evitar

O Memória BIT não é consultório médico, não confie sua saúde ao que vou escrever aqui!

Segundo pesquisas que fiz sobre o tema, algumas formas de reduzir o enjoo jogando videogame que podem funcionar:

Jogar com as luzes acesas - ter a TV ou monitor como única fonte de luz no ambiente é péssimo, sua concentração vai estar toda na tela, o que aumenta a sensação ruim. Não dê uma de morcego nem fique economizando energia elétrica. Acenda a luz, sovina!

Nem muito brilho, nem escuro - se o game tiver brilho e contraste muito altos, reduza. Se for muito escuro, aumente um pouquinho o brilho. Evite forçar muito a visão em qualquer dos extremos.

Mais longe da tela - também para reduzir o estímulo, fique um pouco mais longe do monitor. Isso deve ser feito mesmo sem enjoo, ou vai cansar sua vista.

Sessões mais curtas - em vez de insistir no game mesmo estando enjoado, faça sessões curtas, espere passar totalmente o efeito, então jogue mais, e assim vai... Depois de um tempo a cabeça se acostuma e passa a "entender" que o corpo não está se movendo de verdade. Quem diz é a Dr. Louisa Murdin em publicação no British Medical Journal, "Managing Motion Sickness" (Lidando com o Enjoo de Movimento):

A escolha [para evitar o enjoo] é entre 'acostumar-se', o que significa ir aumentando a tolerância, começando com exposições curtas para provocar estímulo e então ir gradualmente aumentando a exposição; ou uso de drogas que suprimem os sintomas mas têm efeitos colaterais.

Sério, ninguém vai tomar remédio pra jogar videogame... ou vai? Só seria válido para outros tipos de enjoo, como quem precisa viajar de carro e não pode. O artigo citado antes, da Dra. Cristina, dá outro bom exemplo: gente que não conseguia ler dentro do metrô ou ônibus, mas acostumou-se com a prática. É igual nos games.

Taxa de frames - não tenho ideia do motivo, mas algumas pessoas dizem que taxa muito baixa ou alta de frames pode causar mal estar, então bastaria reduzi-la ou aumenta-la para controlar o enjoo. Nunca testei e não sei se funciona.

Foco no centro - evite ficar olhando pra todos os objetos, querendo absorver tudo que acontece na tela, seus olhos não são tão ninjas. Tente manter a visão no centro da tela, onde rolam os principais eventos. Pelo mesmo motivo, evite movimentos desvairados enquanto joga, que vão fazer a câmera pular de um lado pra outro, revirando seu estômago junto.

Ou faça como eu, desista assim que sentir o primeiro enjoo. Tem tantos outros games que não causam nenhum efeito colateral, pra que vou insistir? A saúde é mais importante.

Artigo anteriorLendas dos Games: Chrono Trigger e a Bíblia estão relacionados?
Próximo artigoEspecial Phantasy Star III: Generations of Doom (Mega Drive, FINAL)