Novo console da Sega, Dreamcast 2 “está mais que vivo”, diz Project Dream

O site promete novidades dentro de pouco mais de uma semana, apostando até em possíveis especificações caso a Sega assinasse um console/PC híbrido.

9051

A saída da Sega do mercado de consoles foi a melhor escolha para não irem à falência. Afundados no vermelho depois dos fracassos estrondosos pós-Mega Drive, a empresa viu o caixa lentamente se recuperar quando passou a trabalhar como softhouse, colocando até seu mascote nos videogames da Nintendo — algo surreal num passado hoje distante. Tão surreal quanto Gran Turismo no Xbox One ou Mario no PlayStation 4.

Mas se foi uma boa para eles, muitos fãs jamais superaram o trauma do abandono, principalmente pelo fato de um dos melhores videogames de mesa já criados, o Dreamcast, ter sido precocemente descontinuado no processo.

Meses atrás foi iniciada uma campanha pelo desenvolvimento do chamado Dreamcast 2, um console de edição limitada que teria — ou melhor, deveria ter pelas sugestões do autor, Ben Plato — um "design novo, mas similar [ao antigo], wifi, controles sem fio (4 no máximo), saída em HD 720 ou 1080p, disco rígido interno de 500 GB e drive de GD-ROM". A campanha pedia também compatibilidade com os games originais do Dreamcast e acesso a uma "Dreamcast Classics Store", para aquisição e download de títulos como Shenmue, Crazy Taxi, Jet Set Radio e tantos outros. O proposto ficaria entre as faladas Steam Machines ou PC gamers "de marca" como os Alienware e outros pacotes preparados para jogos.

O site propõe à Sega explorar esse setor, notando que "o mercado de PC gaming é praticamente estéril em competição. Com exceção dos Dell/Alienware, não há virtualmente NENHUMA companhia mainstream tentando colocar as mãos sobre plataformas de PC. A última empresa japonesa a tentar algo assim foi a NEC com o PCFX em 1994!".

A verdade é que a campanha está há meses online e ainda (pelo menos na data da redação deste post) não alcançou sua meta de 25 mil assinaturas, para enfim ser apreciado pela Sega, ou não. O barulho recente em torno de Shenmue 3 colocou o pessoal em movimento outra vez, e agora é Patrick Lawsen que falou sobre o andamento de um futuro hardware com assinatura da Sega. Lawsen é membro do grupo por trás do projeto SEGA Dreamcast 2.

O comunicado de Lawsen:

Saudações! Sou parte de uma NOVA coalizão formada pelo fundador do grupo Shenmue 500K, um designer OEM indie, o fã australiano por trás da petição Dreamcast 2/DC HD, e pessoas dentro da SEGA of Japan. Acabei de ler seu artigo de 1º de Julho e estou feliz em compartilhar com você grandes notícias sobre a SEGA Holdings Co. Ltd. no Japão. A SEGA tem os recursos e finanças para lançar outro produto doméstico ($11.6 bilhões em fluxo de caixa). Eles estão formando uma nova divisão chamada SEGA Interactive Co. Ltd., que vai lidar com pesquisa e desenvolvimento de hardware, marketing e vendas, e estão formando também um novo parque temático e de diversão global chamado Live Creation Inc.

Mas eles PRECISAM que sua base de fãs também volte. Eles precisam dos fãs de verdade (não fãs de Sonic ou apenas de software) para formar círculos globalmente e agir enviando ideias do que gostariam de ver. A meta do "Project Dream" é reunir e reconstruir a velha marca SEGA dos anos 90. A petição de Ben Plato ganhou destaque recente, e assim que alcançar os 25 mil assinantes, vamos adiante enviado DUAS NOVAS propostas para a SEGA. Uma é que o projeto seja financiado coletivamente por nós, porque isto faria da SEGA a primeira companhia japonesa a fabricar e licenciar uma linha de hardware gamer MAIS BARATA que os da Dell! Compartilhe a ideia. Juntem assinaturas, juntem os fãs: vamos reagrupar o velho Exército e a velha SEGA de volta ao negócio de hardware!

O primeiro pensamento dos nintendistas da maioria é: mais um hoax pra vender revista, ganhar views. Eu também pensei, e penso só de ouvir falar em "Dreamcast 2" e ler quase qualquer coisa que tenha "novo" e "Dreamcast" no mesmo título. Talvez, mas a página do Project Dream tem uma contagem para "um grande anúncio" em menos de dez dias.

O que tem de verdade? Nada comprovado. As especulações falam de um híbrido console / PC com assinatura da Sega; o site vislumbra até detalhes do hardware, incluindo uma arquitetura x86 usando uma GPU customizada a partir da NVIDIA GTX 740, cpu i5 4460 3.4GHz, e memória 8GB DDR3.

Então, tipo isso... ou não, ninguém sabe.
Tipo isso... ou não, ninguém sabe (é só uma imagem conceitual).

O que Lawson tem, basicamente, é um projeto (bem elaborado) de como um produto do gênero ocuparia espaço no mercado, sendo barato, popular e mais interessante do que similares — e ainda levando um nome historicamente forte como SEGA na carcaça; em teoria, uma campanha via Kickstarter seria financiada em tempo recorde, dado o tamanho da base de fãs do Dreamcast.

O catálogo da Sega não deixa dúvida de que, em termos de propriedades intelectuais, eles teriam muito o que mostrar num hardware próprio:

"Miku, Yakuza, Aliens, Hero Bank, Samurai and Dragons, Crazy Taxi, Ecco The Dolphin, Virtua Cop, Virtua Fighter, Border Break, Bayonetta, Shinobi, Total War, Company of Heroes, Phantasy Star, Skies of Arcadia, End of Eternity, Sands of Destruction, Valkyria, Shining Force, Billy Hatcher, Nights, Panzer Dragoon, Fighting Vipers, NY Gunblade, L.A. Machineguns, Operation GHOSTS, Dream Raiders, Let’s Go Island, SEGA Bass, SEGA Rally, Daytona USA, Under Night in Birth, Demon Tribe, Shenmue, Code of Joker. A SEGA tem IPs superiores e mais viáveis do que a Sony, capaz de vender para uma base mais diversa de consumidores: jogadores casuais, PC gamers e veteranos. Pessoas que não têm um PS4 ou não ligam pra ele", destacou o Project Dream.

Isso sem falar de franquias e personagens que poderiam reemergir: Golden Axe, Alex Kidd, Monaco GP, Streets of Rage, Nights into Dreams...

Se a especificação sugerida estivesse perto da real, o Dreamcast 2 seria comparável ou até superior às placas mais recentes de arcade da Sega, como a RingEdge 2 (Core i3 540 3GHz, GPU GT545, 2GB de RAM) e a Nu (Core i3 3220 3.30GHz, GTX 650TI 1GB e 4GB de RAM). Arcades não são mais referência? Então uma comparação com concorrentes já no mercado:

Plataforma PlayStation 4 Xbox One Wii U Dreamcast 2*
GPU base HD 7870 HD 7790 HD 4770 GTX 740
GPU 18 CUs, 1.84 TFLOPS, 1152 shaders 12 CUs, 1.31 TFLOPS, 768 shaders 5 CUs, 0.35 TFLOPS, 320 shaders ?
Memória 8 GB GDDR5 8GB DDR 3 2 GB DDR3 8 GB DDR3
APU / CPU 2x x86-64 AMD Jaguar 4 cores (8 no total), clock 1.6 GHz, 28nm 2x x86-64 AMD Jaguar 4 cores (8 no total), clock 1.75 GHz, 28nm IBM Power PC "Espresso" 3 cores, 1.24 GHz, 45nm i5 4460 8 cores, 3.4 GHz
Cache L2 2 x 2MB 2x 2MB 3MB ?
Armazenamento HD 500 GB HD 500 GB Flash 32 GB (25 GB com update de OS) HD 500 GB
Leitura Blu-ray 6x 27MB/s, DVDs Blu-ray 6x, DVDs, CDs Wii e Wii U disks GD-ROM
* dados sugeridos, não-oficial.

A Sega não se manifestou até o momento, e ao contrário de NX e o Wii U, não vazou nenhum projeto ou patente, o que pode ser preocupante para quem espera novidades. Vamos aguardar a grande notícia em menos de uma semana...

Artigo anteriorJohn Romero revela port de Super Mario Bros 3 para PC
Próximo artigoComo seria Mario no Mega Drive (e outros exclusivos da Nintendo)