Review de produto: Controle SNES USB

Jogar games antigos com teclado pode ser uma tortura, e considerando o preço, esses controles "genéricos" de SNES são uma maravilha para seu emulador.

2323

Grande parte da experiência de curtir um game envolve o hardware; por mais que seja nostálgico relembrar no emulador as tardes de infância com o amigo Mario, jogar no teclado o que nasceu para o controle extermina enorme fração da diversão. Como assim tenho que relembrar como era meu joystick favorito com WASD? Muito ruim.

A opção mais comum e acessível é simplesmente usar o controle do Xbox ou PSX, no máximo um daqueles de Saturn USB. Dá pro gasto, mas não foi à toa que a Nintendo sempre esteve às voltas com desenhos peculiares; tal como o controle do Nintendo 64 é insubstituível, o do SNES não fica muito atrás. Pioneiro ao popularizar os botões de ombro L e R, ele virou "A" ferramenta de uma geração de jogadores, e inspiração para a indústria.

Para alegria geral da nação, há vários clones dos SNSP-005 (americano) e SHVC-005 (japonês) para uso em PC via USB. Alguns mais caros, com frescuras como drivers especiais e turbo, e outros mais simples e baratos. É o cado do modelo que temos em mãos para avaliar: o "xing-ling" de fabricante desconhecido, mas que recria perfeitamente — dentro das possibilidades — o controle do Super Famicom.

O resultado é muito melhor do que eu imaginava. Acompanhe.

snes usb controle

Apresentação

Logo de cara nota-se que cuidado com visual e embalagens não é o forte dos nossos amigos chineses: os controles vieram sem caixa, manual, sem coisa alguma exceto uma bela camada de espuma protetora e um prendedor de fio. O negócio é bruto, é proteger o conteúdo e fim.

Considerando a maratona que esses pobres controles fazem, sendo amassados, espremidos da China atá aqui, e depois estocados nas dependências dos Correios do Paraná esperando avaliação da Receita Federal, é até melhor que não tenham o custo elevado por caixas de qualidade, um belo acolchoado dá conta do recado e eles assim chegam intactos às nossas mãos. Eu ficaria triste se uma embalagem linda como aquelas da Apple ou Wacom fosse reduzida ao estado de miséria no traslado desde o outro lado do mundo.

Se você procura apresentação num controle barato, esqueça. Senão, vamos em frente.

Instalação

Um dos pontos altos é a facilidade de instalação. Como prometido, não foi preciso nenhum driver ou software para começar a usá-lo: só plugar numa USB (no mínimo 2.0 segundo o vendedor, mas funcionou perfeitamente nas portas frontais 1.1 do meu velho PC) e o Windows reconhece o dispositivo imediatamente.

controle snes usb instalando
Conectou, o Windows reconhece, sem driver adicional.

Para quem é confortável com informática pode parecer bobagem, mas considerando que há muitos em busca de uma ferramenta simples para brincar de vez em quando e não ter dor-de-cabeça caçando driver, é uma maravilha. Nota 10.

Depois de concluída a instalação, o dispositivo aparece na lista como "HID-compliant game device", nos Dispositivos de Interface Humana (pelo menos no Windows 8.1).

controle snes gerenciador de dispositivos
"Human Interface Device".

Apesar de não ter driver próprio, usando um genérico da Microsoft, e nem nome de fabricante no gerenciador de dispositivos ou pelo Aida, isto não compromete o bom funcionamento.

Características

Com cabo de quase 1.5 metro (medi quatro deles e o tamanho ficou entre 140 e 150 cm), é o bastante para quem senta perto da mesa do PC. Não dá pra largar o priminho jogando e sambando pelo quarto, pois ele vai acabar puxando o fio e fazendo um strike no computador. Não é um controle para o sofá da sala, afinal.

Ou seja: quem está acostumado com a modernidade dos controles wireless pode chiar, mas a velha geração terá conforto total.

snes usb controle close
Falta só a assinatura da Nintendo, de resto parece bastante.

Feito num plástico mais leve que os antigos (PVC?), o peso é sensivelmente menor, garantindo tanto conforto para horas de uso, quanto um estranhamento pra quem ainda costuma empunhar os controles originais. Não parece o tipo que quebra à toa, mas é difícil acreditar que aguente as mesmas cacetadas que você dava no velho pad do SNES quando pirralho. É óbvio que o plástico é de qualidade inferior.

Embora a ideia comum "Se é xing-ling, é bomba" venha à mente dos cautelosos, ele passa longe de ser mal feito. Os botões não são molengas, com bases de borracha frouxa que acaba em meia dúzia de apertos: pelo contrário, são bem firmes, mas não duros ao ponto de prejudicar. O direcional também é firme. Os botões L, R, Select e Start são mais macios que o resto.

O design não é acochambrado como muitos piratas: é um clone fiel.

snes usb controle yxba

Bacana também Select e Start em textura de borracha, lembra muito o original. Mostra que tiveram o cuidado de manter esse toque mais clássico, em vez de só enfiar uns botões de plástico duro no lugar.

Esse modelo específico, como é inspirado no japonês, não tem uma característica que muita gente gosta, que são concavidades nos botões Y e X, mas tem outra apreciada (e inútil) que é o esquema de cores em vermelho, azul, amarelo e verde. Pra mim não influi em nada botões côncavos ou não, já que o espaçamento entre eles é ótimo desde sempre. Se faz questão, pode procurar o design americano, normalmente os vendedores têm ambos pelo mesmo preço.

O tamanho do controle é fidelíssimo ao "real", e quem jogou muito SNES vai reconhecer a sensação dele nas mãos.

snes usb controle back

Claro que não refizeram o logo da Nintendo em relevo ou mesmo impresso, mas em vez de botar uma marca qualquer no lugar (na porção superior central do controle, e também atrás), estão pequenas depressões, nichos em que, se você quiser, pode imprimir etiquetas ou logos mais elaborados para colar. Achei uma boa para quem curte personalização.

Em aparência e pegada, o controle não deixa ninguém na mão. Vamos colocá-lo em ação.

Uso geral

O reconhecimento pelos principais emuladores é imediato, e alguns como o MAME, nem precisei configurar. Snes9x, Winkawaks e Kega Fusion, foi só o trabalho de setar cada função de tecla, e já estava funcionando.

snes usb controle top

Depois de meses jogando no teclado, voltar ao controle pode ser estranho no começo, mas minutos depois você estará readaptado, soltando hadoukens pra todo lado.

Custo x benefício

Com preço no Brasil partindo de R$30,00, média de R$40,00 pelo que observei em sites de eletrônicos, e muito menos se você tiver paciência de esperar três loongos meses pelas compras da China (já que a nossa RF não costuma liberar pacotes tão cedo), a relação entre preço e beneficio me parece excelente. Muito mais em conta do que desenhos modernos, que em games antigos nem fazem tanto sentido, você terá um controle de qualidade média, bom de usar, que vai poupar seu teclado e se bem cuidado, durar bastante — a não ser que você tenha "mão de ferro", como diz minha mãe.

snes usb controle dpad

E principalmente: muito mais estiloso para um velho saudosista do que essas coisas cheias de analógicos e botões inúteis.

Conclusão

O "xing-ling" não tem a mesma gama de opções de modelos "de marca" (leia-se "piratas de preço alto"), como aqueles com botões de turbo e outras traquitanas. Passa longe também da qualidade geral das fabricações da própria Nintendo, em plástico mais frágil. Considerando seu preço e finalidade, tudo isso pra mim é normal e até esperado. Não é o tipo para ser dado de presente à crianças.

Mas se você quer um dispositivo simples, facílimo de instalar e principalmente barato, eu não recomendaria outro. Ter melhor revival do SNES, só se for num clone perfeito — e se é que existe tal coisa, a diferença de preço deve ser enorme. Ou então, tire seu SNES da caixa e jogue nele.

Os meus devem ficar aqui por bastante tempo, mesmo com opções como o USB do Saturn e o do Xbox 360 — afinal, nada como usar a ferramenta certa.

Pros

  • visual fiel ao controle clássico do SNES
  • muito fácil de instalar: plugou, usou
  • acabamento de qualidade decente para seu preço baixo
  • muito mais barato que "clones" de marca

Contras

  • para usuários "pesados" (uso diário, muitas horas por dia) pode ser frágil.
RESUMO DO REVIEW
Apresentação
Instalação
Usabilidade
Qualidade Geral
Custo x Benefício
Artigo anteriorGaleria: belas tatuagens inspiradas no mundo Nintendo
Próximo artigoGrandia II HD deve chegar ao PC ainda em 2015