Biografia Genyo Takeda

0
5
────────── Publicidade ──────────

Genyo Takeda é um designer e executivo japonês, que ficou conhecido pelo trabalho na Nintendo. Takeda ingressou na empresa em 1972 e foi promovido à chefia do Integrated Research & Development (IRD) em 1981, quando a divisão foi fundada. Lá, trabalhou principalmente na melhoria de hardware para consoles e portáteis, mas também desenvolveu games.

Foi o criador de, entre outros, o sucesso Punch-Out!! (arcade) e a franquia StarTropics. Também projetou o primeiro arcade da Nintendo, EVR Race (1975). Foi um dos grandes defensores do hardware gráfico simplificado do Wii e é creditado como o inventor da bateria de backup em cartuchos, introduzida pela primeira vez em The Legend of Zelda (NES).

Em setembro de 2015, Takeda foi promovido a diretor co-representativo e recebeu o título de "Companheiro de Tecnologia" (algo como um conselheiro) durante as decisões internas posteriores ao falecimento do presidente da Nintendo, Satoru Iwata. Aposentou-se em 2017.

Infância e formação

Takeda nasceu em Osaka. Quando criança, gostava de trabalhar com as mãos, construindo pequenos itens como miniaturas de trens e aviões. Frequentou a Universidade do Governo Shizuoka em Honshū, onde estudou semicondutores.

Início na Nintendo

Depois de se formar em 1971, Takeda foi logo contratado pela Nintendo após ver um anúncio no jornal. Foi entrevistado e posteriormente contratado por Gunpei Yokoi, e trabalhou ao lado de Masayuki Uemura na equipe de R&D2, desenvolvendo o que eles chamavam de "campo de tiro eletrônico".

Depois de um ano na R&D2, Takeda se tornou gerente do R&D3. De longe, era o menor dos departamentos de pesquisa e desenvolvimento da Nintendo, com cerca de 20 funcionários. As principais responsabilidades da divisão eram o design técnico de hardware e software para arcades e consoles domésticos posteriores, como o Famicom / NES.

A R&D3 também produziu alguns games, como o famoso Punch-Out!! e a série StarTropics. Foi ainda responsável pelo lançamento de uma série de jogos esportivos, incluindo Pro Wrestling, NES Play Action Football e Ice Hockey. Eles eram voltados principalmente para o mercado americano.

Takeda é creditado pelo desenvolvimento, junto com sua equipe, da bateria para backup dos jogos (saves), usada pela primeira vez nas versões americana e europeia de The Legend of Zelda, de Shigeru Miyamoto. Uma limitação dos cartuchos do NES era a incapacidade de salvar os jogos diretamente no cartucho. Os cartuchos usam RAM, que é facilmente gravável, mas perdem toda a memória armazenada assim que a energia é desligada. Com a técnica de Takeda, é fornecida uma fonte de energia de longa duração ao chip de RAM (a bateria), mantendo os dados salvos mesmo quando a alimentação principal é cortada ou o cartucho é removido.

Takeda também é creditado pela invenção do controle analógico para o Nintendo 64, um estilo que foi fundamental no início dos jogos em 3D e serviu como referência para os controles de concorrentes, como Xbox e PlayStation.

Genyo Takeda apresenta o GameCube na abertura da SpaceWorld, em Chiba, Japão, 24/08/2000

A equipe de R&D de Takeda foi renomeada como Integrated Research and Development em 2000. Neste mesmo ano, trabalharam com a Conexant para criar periféricos de banda larga e modem para o GameCube. Takeda foi promovido em 2002 a Diretor Administrativo Sênior, enquanto mantinha sua posição como gerente geral.

Desenvolvimento do Wii

Takeda foi um dos principais desenvolvedores do Wii. Ele discordava do padrão contemporâneo de focar em hardware gráfico e técnico de ponta a cada nova geração de consoles. Segundo o executivo, tal modelo estava sujeito a "retornos decrescentes". Takeda teria dito que "se a Nintendo tivesse seguido os padrões existentes, teríamos como objetivo tornar o Wii mais rápido e atraente. Tentamos melhorar a velocidade com que ele exibe gráficos impressionantes. Mas não pudemos deixar de perguntar: 'Qual o impacto que isso realmente teria sobre nossos clientes?' No desenvolvimento, percebemos a pura ineficiência desse caminho quando comparamos as dificuldades e os custos de desenvolvimento com as novas experiências que os clientes podem ter".

Takeda tinha dúvida sobre esse padrão já em 2002, quando afirmava ter descoberto que os consumidores nunca ficam satisfeitos com os gráficos, que os novos efeitos de um sistema acabarão perdendo o impacto e que "Não há fim para o desejo de quem apenas quer mais. Dê a eles um, eles pedem dois. Dê a eles dois e na próxima vez pedirão cinco em vez de três: o desejo deles crescerá exponencialmente".

Ele comparou a indústria de consoles à automobilística. Observando que nem todos os carros são fabricados para competir no mais alto nível de corrida, Takeda ressaltou que existem mercados lucrativos para veículos mais econômicos em termos de combustível e adequados para a família. Sua ideia era que o Wii fosse análogo a esse modelo e mencionou que um de seus principais objetivos técnicos no Wii era reduzir a potência necessária para operar o console, mantendo o mesmo alto desempenho. Ele comparou o Wii a um veículo híbrido por seu apelo em massa.

Aposentadoria e legado

Após a morte de Iwata, em 11/07/2015, Takeda foi nomeado dois dias depois Diretor Representativo interino da Nintendo ao lado de Miyamoto. Seria dispensado da posição no dia 16/09, quando Tatsumi Kimishima assumiu o cargo de presidente da empresa. Também foi nomeado para o cargo de "Companheiro de Tecnologia" na ocasião, algo como um conselheiro, fornecendo, ao lado de Miyamoto, consultoria a Kimishima.

Takeda se aposentou em abril de 2017, de forma discreta para alguém de sua relevância, com um simples anúncio no relatório financeiro da empresa. Recebeu o Lifetime Achievement no 21º D.I.C.E. Awards em 2018, por suas contribuições e liderança no desenvolvimento de hardware da Nintendo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui