Xeno Crisis: jogo vem para Mega Drive e outras plataformas

Inspirado em Smash TV e Robotron 2048, novo shooter chega ao 16-bit da Sega em outubro em formatos físico e digital.

3
227

2018, mais um ano de retrogaming. A bola da vez é Xeno Crisis para o Mega Drive, projeto financiado com sucesso pelo Kickstarter.

O shooter é produzido pela Bitmap Bureau, estúdio indie britânico fundado em 2016 por veteranos da indústria. Previsto em formatos cartucho e ROM, tem aquele feeling dos clássicos como Smash TV, Robotron 2048 e MERCS. Muito tiro, explosões e criaturas estranhas.

Apesar do pé firme nos clássicos — óbvio ao conferir o vídeo —, eles buscaram mesclar influências modernas, como geração procedural de níveis. Baseado em salas, pode não ser tão empolgante para quem curte explorar grandes estágios pré-desenhados. Mas sem dúvida parece interessante ver do que eles serão capazes.

A jogabilidade é similar às fontes de inspiração. Você controlará soldados lidando com hordas de alienígenas em salas. Atire, lance bombas, limpe o ambiente: passe para a próxima. A munição é limitada, sendo preciso matar monstros para coletar mais. Movimentação em 8 direções, power-ups, e opção de multiplayer.

Ao todo são seis áreas, cada uma com um chefe e suas peculiaridades. Haverá ainda um sistema de upgrade, que muda de acordo com o estilo do jogador. Você é cachorro louco que atira só pra ver o tombo, ou da abordagem cautelosa e esquiva? Desenvolva seu estilo e potencialize o que for mais útil, como armas ou velocidade.

O design é assinado por Henk Nieborg, artista de pixels com trabalhos como Flink (Mega Drive) e Contra 4 (Nintendo DS) no currículo. O som fica por conta de Savaged Regime, sujeito que faz miséria com o chip de áudio do 16-bit da Sega — confira um pouco em seu canal no YouTube.

O lançamento está previsto para outubro, coincidindo com o aniversário de 30 anos do Mega japonês.

xeno crisis cartucho mega drive
Quanto é bom ver um cartucho em pleno 2018?

Graças ao excelente retorno, estão previstas também versões para Dreamcast, Steam e Nintendo Switch, para janeiro de 2019. Add-ons incluem a trilha sonora em CD e até em vinil, e na edição de colecionador, camisetas e as dog-tags do game.

Artigo anteriorEntrevista com Keiji Yamagishi, compositor de Ninja Gaiden
Próximo artigo10 dicas de desenvolvimento no RPG Maker MV
Se não tiver conta no Memória BIT, será criada uma. Nada será publicado em seu perfil.
Se já tem conta no MBIT, faça login nela e vincule-a ao Facebook.

3 COMENTÁRIOS

X
Todos os comentários passam por moderação antes de publicados. Se o seu for aprovado, vai aparecer em breve!
  1. Espero que esse jogo seja bom e que o desenvolvimento para a plataforma 16 bits continue, estou aguardando tbm o Paprium! Quanto a questão do som o Tulio Adriano tbm tem feito coisas excelentes no chip da Yamaha, ele conseguiu tocar Human Nature do Michael Jackson com a voz perfeita, além de outros feitos como as músicas de Chrono Trigger e The Legend of Zelda rodando no chip da Yamaha, acho que ele é um bom nome para outros possíveis títulos para o console da Sega.

    • Bacana a dica do Human Nature, mas note lá que a voz e a bateria foram colocados por cima. No chip mesmo é só a instrumentação base. "All instruments are performed by the Sega Genesis (Mega Drive) sound chip, YM2612, except for Drums and Michael's voice."

      • Puxa não tinha reparado isso, mas nos outros videos achei legal o resultado do Chrono Trigger e Zelda.

DEIXE UMA RESPOSTA