Crazy Taxi (Dreamcast)

Versão do arcade de 1999, Crazy Taxi tem a premissa simples - dirigir um táxi - mesclada com manobras e ingredientes de mundo aberto.

0
70
────────── Publicidade ──────────

Crazy Taxi é um jogo de corrida e ação, desenvolvido por Kenji Kanno pelo estúdio Hitmakerm, e publicado pela Sega em 2000 para o Dreamcast. Foi o primeiro da série Crazy Taxi, iniciada no arcade um ano antes.

A jogabilidade é baseada em dirigir um táxi, pegando passageiros e os entregando em seus destinos o mais rápido possível. Durante a ação, podem ser realizadas manobras que geram pontos. Uma das marcas de Crazy Taxi foi a trilha sonora das bandas de punk rock Bad Religion e com destaque, The Offspring com a faixa All I Want.

História e desenvolvimento

A versão Dreamcast foi lançada em 2000, meses depois do jogo original para arcade. Kenji Kanno, produtor do Crazy Taxi, observou que a extensão do tempo na jogabilidade criou o padrão de pagar “100 ienes por 3 minutos”, então dominante nos jogos de arcade, e recompensou os jogadores com partidas mais longas se apresentassem bom desempenho na partida. Embora consoles não dependessem disso, a jogabilidade original foi bem recebida e por isso mantida no modo arcade da versão.

Kanno queria que o jogo explorasse a “vida cotidiana e a rotina” de um taxista. No desenvolvimento da versão Dreamcast, eles decidiram incluir um mapa maior para criar a sensação de “estar perdido” e permitir que os jogadores se divertam “conhecendo a cidade”. Os minijogos foram desenvolvidos como ferramenta para melhorar a habilidade, oferecendo desafios divertidos. A equipe teve centenas de ideias para minijogos, mas depois foram reduzidas para os desafios que ficaram no Crazy Box.

Jogabilidade

O objetivo principal em Crazy Taxi é pegar e levar passageiros ao destino escolhido o mais rápido possível. Ganha-se dinheiro extra realizando acrobacias, incluindo situações perigosas com outros veículos. O jogador é direcionado por uma grande seta verde no topo da tela, que ignora obstáculos mas aponta a direção do destino. Quando o jogador se aproxima do destino, ele deve parar dentro de uma região demarcada, recebendo o valor da tarifa da corrida. Classificações são concedidas dependendo de quanto tempo o jogador levou para completar a corrida. Se o cronômetro do cliente acabar antes que o jogador chegue ao destino, o cliente pulará do táxi sem pagar o motorista.

Os jogadores podem selecionar configurações de três, cinco ou dez minutos, ou as regras de arcade. Nas configurações limitadas no tempo, o jogo segue por um tempo designado, após o qual o táxi para automaticamente e não se marca mais pontos. Sob regras de arcade, o jogador começa com um limite de tempo inicial de um minuto, estendido por bônus de tempo ganhos por entregas rápidas. A versão console do jogo também apresenta um modo conhecido como Crazy Box, um conjunto de minijogos com desafios como pegar e entregar certo número de clientes num limite de tempo, jogar boliche como se o táxi fosse uma bola e estourar balões gigantes em um campo.

O estágio “Original” veio do arcade, apresentando localidades inspiradas nas regiões costeiras da Califórnia, com semelhanças fortes com São Francisco. O jogador tem quatro pilotos e seus táxis para escolher, cada um com atributos ligeiramente diferentes.

────────── Publicidade ──────────

Recepção e legado

As vendas da versão Dreamcast fora altas, fazendo dele o segundo maior do Dreamcast nos Estados Unidos, com quase 750 mil unidades. A versão foi aclamada pela crítica, com média de 90% no site GameRankings, baseado em 37 resenhas.

A crítica especializada elogiou a jogabilidade em geral. A IGN deu destaque ao fator aditivo de Crazy Taxi, e falando especificamente da versão Dreamcast, a Game Revolution afirmou que “um ótimo jogo arcade se tornou um bom jogo doméstico”, notando a alta dificuldade mas acrescentando que apesar disso, não era frustrante. Embora a trilha sonora tenha agradado de forma geral, a Game Revolution sentiu que as faixas eram repetitivas. A GameSpot achou que a trilha sonora era subjetiva à preferência pessoal, afirmando que “ou você quer aumentar o volume, ou baixá-lo totalmente.” Em review da versão PC, a GameSpot recomendou a versão do Dreamcast, por melhor taxa de quadros.

A Maxim deu nota 6/10 à versão, afirmando que não gostavam “de como pedestres sempre conseguem se esquivar do seu táxi, mas os gráficos da cidade de São Francisco são incrivelmente detalhados”. No Japão, a Famitsu deu à versão Dreamcast pontuação de 34/40. A GameFan deu à versão Dreamcast pontuação de 96%, e a Edge deu às versões Dreamcast e PS2 uma pontuação de 7/10.

O sucesso da Crazy Taxi levou a Sega a produzir várias sequências. Crazy Taxi 2 foi lançado em 2001, seguido por Crazy Taxi 3: High Roller em 2002. A THQ publicaria Crazy Taxi: Catch a Ride, desenvolvido em 2003 pela Graphic State, o único da série para o Game Boy Advance. Crazy Taxi: Fare Wars, compilação de Crazy Taxi e Crazy Taxi 2, foi lançada em 2007 para o PlayStation Portable. Um jogo exclusivo para dispositivos móveis da série, chamado Crazy Taxi: City Rush, foi lançado nas lojas de aplicativos iOS e Google Play em 2014.

Vários jogos clonaram a jogabilidade principal de Crazy Taxi. The Simpsons: Road Rage, de 2001, levou a Sega a mover ação legal contra a Fox Interactive, Electronic Arts e Radical Entertainment. A Sega alegou que o jogo foi uma violação de patente de Crazy Taxi (mecânicas e características como a seta indicadora na tela eram patenteadas). O caso “Sega of America, Inc. vs. Fox Interactive e outros” foi resolvido em particular por uma quantia não revelada. Emergency Mayhem, do Wii, tem a mesma jogabilidade central da série Crazy Taxi, mas acrescentou elementos adicionais. A série Grand Theft Auto teve minijogos obviamente inspirados em Crazy Taxi, como as missões de taxista a partir de GTA III, de 2001.

Trilha sonora

A trilha sonora de Crazy Taxi veio das bandas de punk rock Bad Religion e The Offspring. A faixa que ficou mais conhecida foi All I Want, frequentemente citada quando se fala do jogo. As mesmas faixas foram mantidas nas primeiras versões de Crazy Taxi (arcade, Dreamcast, PlayStation 2 e Gamecube).

Faixa Autor
Inner LogicBad Religion
Ten in 2010Bad Religion
Them and UsBad Religion
Hear ItBad Religion
All I WantThe Offspring
Change the WorldThe Offspring
Way Down the LineThe Offspring

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui